Alagoas: fascistas atiraram na sede da CUT enquanto PMs faziam “businaço” pró-Bolsonaro

pm (2)

Da redação – A sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT) de Alagoas foi alvo de dois disparos de arma de fogo na noite deste domingo (28), entrando para o número de ataques de indivíduos fascistas que se sentem à vontade com a vitória fraudada de Jair Bolsonaro (PSL) para à presidência golpista.

A CUT informou que ninguém foi ferido, pois os tiros foram apenas na placa de entrada, livrando também o prédio da sede. A imprensa sindical, trouxe também o relato de um vizinho, que, entrevistado, afirmou terem ocorridos em torno das 19h30 e 20h, logo após a confirmação da vitória de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial deste ano. “Foram vários tiros. Creio que descarregaram a arma toda e acho que atiraram do terreno baldio que tem aqui ao lado. Não saí à rua no momento dos tiros, apenas após. Logo que vi os furos na placa da CUT comuniquei ao pessoal da entidade que tenho contato”, afirmou assustado.

Algo que deve ser dito com todas as letras, é que os órgãos de “segurança” fizeram campanha para Bolsonaro. A Polícia Militar (PM), além de fazer campanha, também agrediu esquerdistas em diversos pontos do país, e assim, as organizações dos trabalhadores devem compreender a seriedade dessa situação que se colocou nas eleições fraudadas.

Prova disso, em um dos muitos vídeos divulgados nas redes sobre as agressões, aparecem policiais militares marchando logo após a divulgação do resultado eleitoral. O cinismo da assessoria de Comunicação da Polícia Militar de Alagoas, disse que os PMs não estavam celebrando a vitória do capitão reformado do Exército, mas em “retorno do serviço eleitoral que durou aproximadamente 48 horas, e em nenhum momento os cânticos realizados pelos alunos tinha alusão a qualquer candidato, mas sim a temas específicos da formação militar”.

Vale ressaltar que em Fortaleza (CE), diversos jornalistas foram agredidos por PMs ao cobrir a comemoração dos apoiadores de Jair Bolsonaro na noite deste domingo. As denúncias por todo o país chegaram a mais de 150 casos de agressões da extrema-direita contra a esquerda. Em Salvador (BA), uma jovem com uma camisa do PT e adesivos dos Comitês de Luta contra o golpe, foi brutalmente agredida por policiais militares. Já em Niterói (RJ), carros do Exército desfilaram ovacionando Bolsonaro também na noite deste domingo.

Assista o vídeo que mostra o “businaço” das viaturas que acompanhavam os PMs correndo em formação: