Caio e conselheiros x Raí
Após as declarações do ex craque Raí contra a política de Bolsonaro, Caio Ribeiro da Globo saiu na defesa de ala bolsonarista de conselho do SPFC, do qual seu pai faz parte
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Foto: Rd1.com.br |

O craque Raí, campeão do mundo de futebol em 1994 pela seleção brasileira de futebol, campeão mundial de clubes pelo São Paulo Futebol Clube(SPFC) em 1992 e atualmente dirigente do departamento de futebol no tricolor paulista, para defender os atletas e funcionários do clube, acertadamente, criticou o maior criminoso do país, o presidente empossado de maneira fraudulenta, Jair Bolsonaro.

A declaração até certo ponto, moderada de Raí, em meio a comentários sobre a pandemia e o futebol, foi a seguinte: “Se perder a governabilidade, eu torço e espero uma renúncia para evitar o processo de impeachment, que sempre é traumático. Porque o foco tem que ser a pandemia. (O impeachment) não é uma coisa que tem de se pensar agora, energia nenhuma pode ser gasta nisso, mas se estiver prejudicando ainda mais essa crise gigantesca de saúde, sanitária, tem que ser considerado”.

A partir de tal declaração, Raí começou a ser ainda mais bombardeado por conselheiros do clube, impulsionado pelas declarações do almofadinha, apolítico, playboy, engomadinho, coxinha, pipoqueiro, tira pé de dividida, filhinho de papai (Dorival Decoussau, pai do comentarista e conselheiro de SPFC), artilheiro dos 50 gols, Caio Ribeiro da Rede Globo de Televisão, que disse serem absurdas as declarações de Raí, enquanto dirigente de futebol contra o Fascista Jair Bolsonaro.

A posição de Caio Ribeiro gerou muitas críticas a ele, desde as redes sociais passando por jornalistas e comentaristas da própria emissora, como Casagrande e de outros veículos, como a crítica irônica de Vitor Guedes, no blog de Juca Kfoury: “Como sou jornalista esportivo, detesto polêmica e aprendi na escolinha Caio Ribeiro que pedreiro só fala de cimento, padeiro, de farinha e covarde, do que não contesta o poder, deixemos que os idiotas completos falem de terra plana, de rock satânico-abortista, de criacionismo, de mamadeira de piroca, de kit gay, de arte nacionalista, de AI-5… Assistamos calados e coniventes a destruição completa do país pela esgotosfera acéfala e falemos só de futebol!”

Os conselheiros são-paulinos pedem a cabeça de Raí, não pela sua performance a frente do departamento de futebol, mas por ter se negado a ser mais um bovino ou garrote (tal qual Caio Ribeiro), no lamaçal do gado bolsonarista. Mostrando o atraso político dessa cúpula administrativa de um dos maiores clubes do mundo, que muito provavelmente tem interesse na volta do futebol em meio a pandemia para satisfazer a vários desejos econômicos incrustados no meio dessa camarilha política do futebol.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas