Frente Ampla
Senador da ala direita do PT apoia Alcolumbre, que trama para manter Maia e a si como presidentes das casas legislativas.

Por: Redação do Diário Causa Operária

No início de 2021, será posta em pauta a eleição para as cadeiras de presidente das duas casas legislativas do País. Principalmente no Senado, fomentado pelo clima eleitoral do momento, começam as articulações para o pleito em 2021.

Aproveitando a realização de sessões semipresenciais, o presidente bolsonarista do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP), começou a fazer lobby para que seus pares o reconduzam ao cargo. Até mesmo senadores da esquerda, como Rogério Carvalho (PT-SE), mostram seu apoio ao bolsonarista.

Rogério Carvalho, da ala direita do PT, afirma que dará seu voto a Alcolumbre “com muito gosto”. Não bastasse isto, ainda elogiou o trabalho de Alcolumbre à frente da presidência da Casa. Alcolumbre e o restante da direita golpista são os maiores responsáveis pela retirada de direitos da classe trabalhadora desde o golpe de 2016. Sob a presidência de Alcolumbre, foi aprovada a criminosa reforma da Previdência, que condena os trabalhadores do Brasil a uma vida de escravidão sem descanso.

Como justificativa, Carvalho afirma que Alcolumbre está numa luta contra Bolsonaro e o fascismo. Todavia, isso não passa de uma fraude. Alcolumbre, assim, como Rodrigo Maia, é do Democratas, partido que, assim como o PSDB de Doria e FHC, impulsionou o golpe contra Dilma Rousseff e o PT e elegeu o fascista Bolsonaro para a presidência da República através das fraudulentas eleições de 2018.

O apoio de Carvalho a Alcolumbre é a prova que a direita do PT pretende transformar o maior partido de esquerda das Américas em um “puxadinho” da direita golpista. Também serve para mostrar a verdadeira face de muitos parlamentares ditos de esquerda, que farão tudo e qualquer coisa para a manutenção da democracia burguesa, mesmo que para isso tenha de fazer alianças e conchavos com os piores inimigos da classe trabalhadora.

A legislação do Brasil não permite reeleição para presidência de ambas em uma mesma legislatura. Porém, Alcolumbre já conversa com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), ex-presidentes da república e ex-presidentes do STF para arquitetar maneiras de conseguir o direito à reeleição.

Recentemente, senadores opositores a Alcolumbre chegaram a pedir uma nota técnica de consultores das casas legislativas. Os consultores, servidores de carreira das casas, emitiram nota clara que não é possível a reeleição, a menos que haja uma emenda à Constituição. O bolsonarista, através de nota, se manifestou contrário ao parecer e disse que restringiria suas manifestações ao âmbito do STF.

No âmbito parlamentar, já há uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para que seja possível a reeleição dos presidentes das casas legislativas em uma mesma legislatura. Isto justifica a pressa de Alcolumbre em conseguir apoio de senadores, mesmo de oposição, neste momento.

Portanto, tanto quanto combater Bolsonaro é necessário combater a frente ampla, pois esta ao invés trazer “democracia”, trará apenas outra situação onde o povo é excluído das decisões, como feito em 2016 e 2018.

Send this to a friend