Frente Ampla
Senador da ala direita do PT apoia Alcolumbre, que trama para manter Maia e a si como presidentes das casas legislativas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
BRASÍLIA, DF, 05.06.2019:  O Deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, conversa com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, durante sessão de votação da PEc do Orçamento Impositivo. (Foto: ANDRE COELHO/Folhapress)
Rodrigo Maia (dir.) e David Alcolumbre (esq.), presidentes das casas legislativas. | Foto: ANDRE COELHO/Folhapress

No início de 2021, será posta em pauta a eleição para as cadeiras de presidente das duas casas legislativas do País. Principalmente no Senado, fomentado pelo clima eleitoral do momento, começam as articulações para o pleito em 2021.

Aproveitando a realização de sessões semipresenciais, o presidente bolsonarista do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP), começou a fazer lobby para que seus pares o reconduzam ao cargo. Até mesmo senadores da esquerda, como Rogério Carvalho (PT-SE), mostram seu apoio ao bolsonarista.

Rogério Carvalho, da ala direita do PT, afirma que dará seu voto a Alcolumbre “com muito gosto”. Não bastasse isto, ainda elogiou o trabalho de Alcolumbre à frente da presidência da Casa. Alcolumbre e o restante da direita golpista são os maiores responsáveis pela retirada de direitos da classe trabalhadora desde o golpe de 2016. Sob a presidência de Alcolumbre, foi aprovada a criminosa reforma da Previdência, que condena os trabalhadores do Brasil a uma vida de escravidão sem descanso.

Como justificativa, Carvalho afirma que Alcolumbre está numa luta contra Bolsonaro e o fascismo. Todavia, isso não passa de uma fraude. Alcolumbre, assim, como Rodrigo Maia, é do Democratas, partido que, assim como o PSDB de Doria e FHC, impulsionou o golpe contra Dilma Rousseff e o PT e elegeu o fascista Bolsonaro para a presidência da República através das fraudulentas eleições de 2018.

O apoio de Carvalho a Alcolumbre é a prova que a direita do PT pretende transformar o maior partido de esquerda das Américas em um “puxadinho” da direita golpista. Também serve para mostrar a verdadeira face de muitos parlamentares ditos de esquerda, que farão tudo e qualquer coisa para a manutenção da democracia burguesa, mesmo que para isso tenha de fazer alianças e conchavos com os piores inimigos da classe trabalhadora.

A legislação do Brasil não permite reeleição para presidência de ambas em uma mesma legislatura. Porém, Alcolumbre já conversa com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), ex-presidentes da república e ex-presidentes do STF para arquitetar maneiras de conseguir o direito à reeleição.

Recentemente, senadores opositores a Alcolumbre chegaram a pedir uma nota técnica de consultores das casas legislativas. Os consultores, servidores de carreira das casas, emitiram nota clara que não é possível a reeleição, a menos que haja uma emenda à Constituição. O bolsonarista, através de nota, se manifestou contrário ao parecer e disse que restringiria suas manifestações ao âmbito do STF.

No âmbito parlamentar, já há uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para que seja possível a reeleição dos presidentes das casas legislativas em uma mesma legislatura. Isto justifica a pressa de Alcolumbre em conseguir apoio de senadores, mesmo de oposição, neste momento.

Portanto, tanto quanto combater Bolsonaro é necessário combater a frente ampla, pois esta ao invés trazer “democracia”, trará apenas outra situação onde o povo é excluído das decisões, como feito em 2016 e 2018.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas