“Ajuda humanitária” à Venezuela é uma farsa

FB_IMG_1550864135126

Nas últimas semanas o imperialismo tem reforçado enormemente sua campanha e seus ataques contra a Venezuela. Através do monopólio da imprensa os norte-americanos organizam uma gigantesca onda difamatória e tentam retratar nosso país vizinho como uma uma ditadura sanguinária, o que não corresponde de forma alguma a realidade.

Agora a desculpa utilizada pelos imperialistas é a de que a Venezuela passaria por uma crise humanitária, caracterizada pela falta de remédios e alimentos, e tentam justificar uma intervenção militar no país. Nesse sentido o imperialismo, sobretudo o norte-americano se “voluntariou” para levar uma suposta “ajuda humanitária para a Venezuela, abrindo assim as portas do país para a entrada de seus agentes e de tropas dos países vizinhos que apoiam a derrubada de Nicolás Maduro.

A verdade é que a tal crise é produto do boicote e da sabotagem econômica realizada pelo próprio imperialismo, que aplicou severas sanções aos venezuelanos e inclusive sequestrou ativos ligados ao petróleo. Os EUA incentivam a burguesia local a sabotar ativamente a economia com a não produção e não distribuição de produtos básicos, o que gera um clima de desestabilização do pais. Os únicos culpados das privações do povo venezuelano são os mesmos que querem levar “ajuda humanitária” para o pais: o imperialismo.

A desculpa da ajuda humanitária serve para que o imperialismo posicione suas tropas nas fronteiras de nosso pais vizinho e possam levar adiante uma ocupação militar do país. A única ajuda que os imperialistas oferecem ao povos oprimidos são suas bombam e tanques, que esmagam a população dos países pobres enquanto os capitalistas saqueiam totalmente a economia, no caso da Venezuela seu abundante petróleo.

É preciso deixar claro que todo esse discurso é uma enorme farsa que visa legitimar um Golpe de Estado contra Maduro, que foi legitimamente eleito pelo povo venezuelano. É preciso denunciar que o imperialismo é o maior inimigo dos povos de todo o mundo e que seu interesse e apenas o de escravizar o povo trabalhador na Venezuela e encher os bolsos dos grandes banqueiros com o dinheiro da população.

A presença das tropas nas fronteiras com a Venezuela revela que não há interesse algum com a paz ou mesmo com a ajuda ao povo venezuelano, mas única e exclusivamente uma tentativa de esmagar o país com tanques e bombardeios.

Cabe ressaltar ainda que USAID, organização que pretende levar ajuda humanitária para a Venezuela, é internacionalmente conhecida por orquestrar golpes ao redor do mundo e levar à miséria os países onde atua.

Por isso é preciso dar total apoio ao governo eleito de Maduro e repudiar toda tentativa do imperialismo de intervir no país, não importa qual seja a desculpa. A saída para a crise na Venezuela é o aprofundamento do processo revolucionário com a expropriação de toda a burguesia sabotadora e a derrota do imperialismo!