Menu da Rede

Biden, o pior inimigo dos imigrantes

A juventude não está em casa

AJR convoca junventude para sair às ruas no 1º de maio

Contra política criminosa do fica em casa das centrais sindicais, bem como a paralisia tenebrosa das organizações estudantis. A AJR chama toda a juventude a lutar nas ruas!

Por um enorme levante popular organizado pela juventude – Foto: Reprodução

Todos às ruas no 1° de Maio! É impossível esconder a histórica tradição de lutas nesta data crucial para os trabalhadores, assim como, é da mesma forma impossível negar a importância da juventude nessa história e em todo o desenvolvimento da luta da classe operária. Por isso, a Aliança da Juventude Revolucionária (AJR), juventude do PCO, em contraposição às vendidas organizações estudantis do País, convoca toda a juventude para participar de uma luta classista, nas ruas, no principal ato organizado neste ano: o 1° de Maio na Avenida Paulista, às 14 horas.

Mais do que nunca, é necessário que a juventude encabece uma grande mobilização contra os ataques intransigentes dos golpistas. São os jovens os mais afetados pelo desemprego e o maior número de desempregados desde o golpe. A juventude, setor mais enérgico e dinâmico da população é forçada a gastar toda a sua disposição em empregos miseráveis, subempregos, ou de forma autônoma para lutar por sua sobrevivência. 

Na educação, sobre o pretexto da pandemia, a direita e a extrema-direita destruíram a educação de uma forma nunca antes vista com o famigerado “EAD”, para dar lucro aos tubarões de ensino e acabar com a mobilização estudantil. Além disso, a ofensiva dos golpistas aumenta a cada dia que passa o número de escolas abertas e de estudantes mortos. A política genocida precisa ser combatida com o mesmo fervor que todos esses, e outros ataques, são direcionadas a população e, em especial, a juventude.

Chegar nesse ponto, uma verdadeira catástrofe e matança massiva da população, só foi possível com a paralisia criminosa da esquerda e de suas principais organizações. As centrais sindicais vão organizar uma live com os principais inimigos da população, se recusando a chamar a mobilizar o povo e ainda, cuspindo em toda a classe trabalhadora que morre na mão dos golpistas todos os dias nos transportes públicos e locais de trabalho. 

Como se não bastasse, a UNE e a UBES, principais entidades estudantis, optam, por sua vez, por não fazer nada. Nem ao menos elas se deram o trabalho de anunciar alguma coisa, pelo menos até o fechamento desta matéria nada foi encontrado, mas, na realidade, nada é encontrado desde o começo da pandemia. 

Ambas fecharam suas sedes, defenderam o EAD e a volta às aulas, e, finalmente, reduziram a luta da juventude a “tuitaços” e panelaços. As direções do PCdoB, que já não eram conhecidas por serem radicais, combativas ou mesmo ativas, mostraram durante a pandemia que seu objetivo não é organizar os estudantes, e sim, destruir a disposição de luta da juventude: o movimento estudantil.

Em contrapartida, a AJR, que vem chamando atos, greves, e inúmeras atividades como colagens, panfletagens, etc, chama todos para participarem do Ato Nacional em São Paulo. Jovens do coletivo e do PCO já estão em São Paulo organizando o ato e caravanas de todo o País para participarem de um ato centralizado, capaz de causar um impacto imensurável na situação política.

A AJR também tem criado Comitês de Luta Estudantis formados para que todos possam ajudar a construir diretamente o ato, além de organizar a luta com todos companheiros dispostos de todos os partidos para derrubar os golpistas e lutar por Lula presidente.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.