Água e esgoto não é essencial?
Decreto de Jair Bolsonaro de 28 de abril que coloca serviços como capacitação e tratamento de água, esgoto e lixo fora da lista de serviços essenciais.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
agua-og (1)
Presidente retirou capacitação e tratamento de água, esgoto e lixo de lista de serviços essenciais | Foto: Reprodução

A AGU defendeu no STF o decreto de Jair Bolsonaro de 28 de abril que coloca serviços como capacitação e tratamento de água, esgoto e lixo fora da lista de serviços essenciais. Segundo a AGU, cabe ao presidente decidir quais serviços são ou não essenciais e também foi argumentado que por se tratarem de serviços que são geridos por estados e municípios, os mesmos deveriam decidir se estes se enquadram como serviços essenciais e não a União.

Enquanto o presidente defende a abertura econômica completa, os interesses dos grandes capitalistas e minimizando as consequências e a gravidade da pandemia, o governo continua tentando se isentar de todas as responsabilidades possíveis dentro da situação em que o país se encontra, deixando claro quais são seus verdadeiros interesses e para quem realmente trabalha, que é a grande burguesia e os interesses do capital, não dos trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas