“Agora vivemos um Estado policial de fato”: Paulo Pimenta denuncia invasão de gabinetes de deputados do PT

DSpSnj3WkAAVj7v

Da redação – Ontem (03) foi revelado que no dia da posse de presidente fascista e ilegítimo Jair Bolsonaro, na terça-feira, gabinetes de oito deputados do PT e de cinco do PSOL foram invadidos por pessoas anônimas, mas, obviamente, fascistas (o ato, em si, é um ato fascista).

A ação configura-se como o início de uma perseguição política aberta dentro do Congresso Nacional contra a esquerda. Sobre isso, o deputado federal Paulo Pimenta (PT) explicou o caso e denunciou essa ação gravíssima.

Os partidos de esquerda, como PT e PSOL, seus deputados e sua militância, devem organizar um amplo movimento, que não dê a mínima prioridade para as ações parlamentares (que, como acabamos de ver, pouco adiantarão) para combater os ataques fascistas e a perseguição política. A esquerda e os movimentos sociais, os trabalhadores, devem se organizar nas ruas para enfrentar Bolsonaro e a extrema-direita e derrotar o golpe.