Agência do Banco do Brasil de São Sebastião, em Brasília, em situação degradante para os funcionários e clientes

bb_

A política da direita golpista à frente da direção do Banco do Brasil é de desmontar a empresa com vista a sua privatização. Extinção de agências e postos de serviços, demissão em massa de trabalhadores tem agravado substancialmente as condições de trabalho daqueles que permanecem no banco.

E é isso que acontece na agência do Banco do Brasil localizada na cidade satélite de Brasília, São Sebastião. Com a eliminação de várias agências do banco na Capital Federal, foram juntando, nas que sobraram, dentre elas a de São Sebastião, funcionários, clientes, arquivos, que amontoam no local de trabalho sem a menor condição para tal. Some-se a isso a falta de condições físicas e de higiene na agência, em que os funcionários são obrigados a conviver com ratos, baratas e escorpiões.

O sucateamento da empresa, como parte da política da direita golpista de privatização, vem se aprofundado a cada dia. Fechamento de centenas de agências e a demissão de milhares de trabalhadores, degradação do ambiente de trabalho tem sido a norma de gestão dos direitistas para entregar de mão beijada o banco público do país, patrimônio do povo brasileiro.