Em mensagem presidencial
Atacada pelo cerco imperialista, solidariedade cubana é lembrada pelo presidente sul-africano na mensagem de celebração do Dia da Liberdade
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Foto: YOAV LEMMER/AFP
Foto: YOAV LEMMER/AFP |

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, aproveitou sua mensagem de comemoração do Dia da Liberdade para agradecer a solidariedade cubana, que enviou 217 profissionais de saúde ao país africano para auxiliar no combate à pandemia do coronavírus, que já contagiou 4.546 sul-africanos, tendo causado pelo menos 87 vítimas fatais.

Ramaphosa lembrou ainda que o acordo de cooperação Nelson Mandela / Fidel Castro já possibilitou a formação de um número superior a 732 médico sul-africanos, a maioria oriunda de comunidades pobres que puderam, com o acordo, estudar na ilha caribenha.

O Dia da Liberdade é um feriado nacional sul-africano, celebrado desde 27 de abril de 1994, quando, pela primeira vez na África do Sul, os negros puderam candidatar-se a cargos eletivos na burocracia política do país.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas