Medida de soltura é correta
10 mil pessoas que estão encarceradas no Afeganistão serão soltos durante o combate ao vírus Corona.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
coronavirus-afeganistao-fiscalizacao-26032020210217872
Iniciativa do Afeganistão mostra abismo da situação. Imagem: Jalil Rezayee / EPA - EFE |

Da redação – Nesta quinta-feira (26), o governo do Afeganistão anunciou uma medida democrática que visa soltar 10 mil detentos para controlar a pandemia entre os presidiários no país.

O decreto foi assinado pelo presidente Ashraf Ghani, e tem como ordem o cumprimento em até 10 dias.

Aqueles que serão soltos são parte do grupo de risco, atingindo assim mulheres com filhos, maiores de 55 anos e pessoas com problemas graves de saúde.

De acordo com o governo, os motivos da soltura são para manter um nível minimamente humanitário nos presídios, e também cumprir a meta de prevenção contra contágios do vírus Corona em prisões.

Admitiu-se que os presos são “100% vulneráveis à transmissão do coronavírus”, e por isso há a necessidade de libertação provisória como medida preventiva adequada.

A posição tomada pelo governo afegão é importante. A soltura dos presos é uma necessidade urgente, e o fato do governo agir dessa maneira denota a crise que estava se instaurando.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas