Da redação – A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso político da Lava-Jato, entrou hoje, 25,  com novo recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) para pedir que os processos em torno do “caso fraude do triplex” vão para análise do Supremo Tribunal Federal (SRF).

Na última sexta-feira a vice-presidente do TRF-4, desembargadora federal Maria de Fátima Freitas Labarrère, rejeitou a admissão do chamado recurso extraordinário. Porém, foi a partir da posição do ministro golpista, Edson Fachin, do STF, que se desenrolou a retirada de pauta da 2ª Turma da corte, na terça-feira passada, contra o pedido de liberdade do preso político.

No recurso de 35 páginas, os advogados de Lula, insistindo na luta constitucional contra os golpistas, querem que a desembargadora reconsidere a decisão de não encaminhar o processo ao STF, sustentando que há, sim, ofensa a princípios constitucionais, o que permitiria a remessa ser encaminhada para a liberdade do ex-presidente neste processo totalmente fraudulento.

Send this to a friend