Menu da Rede

Anterior
Próximo

Tortura em escola militar

Adolescente é espancado em colégio militar de Londrina

Pais e vizinhos denunciam o uso de violência regular no colégio da polícia militar em Londrina.

Tempo de Leitura: < 1

Inauguração do 2º Colégio da Polícia Militar em Londrina. – Foto por: reprodução.

Publicidade

Moradores de Londrina denunciam o espancamento de alunos dentro do 2º Colégio da Polícia Militar (CPM) por policiais que atuam como monitores, instrutores. Esse diário recebeu a denúncia via áudio relatando um caso de um aluno que foi levado para uma sala escura por um dos policiais responsáveis pela escola e passado por uma seção de espancamento.

O motivo teria sido a acusação de uma aluna de racismo. O jovem espancado ficou vários dias sem sair de casa, trancado em seu quarto, causando estranheza aos pais. Depois de muito pressionar os pais conseguiram fazer o garoto contar o ocorrido e verem os vários hematomas pelo corpo. O garoto, na verdade, teria rejeitado um pedido de namoro com a menina, pelo que ela teria o acusado de preconceito.

O caso gerou revolta nos pais e nos vizinhos. Os pais decidiram por retirá-lo da escola. Porém, não é o único, várias pessoas tem relatado casos de violência na escola.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Clima de radicalização agita o Peru - O Mundo em 1 Hora #43 (Podcast)

74 Visualizações 55 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend