Siga o DCO nas redes sociais

Conquista burguesa
Adiar ENEM por 60 dias é escárnio
O adiamento do ENEM nada mais é que um favorecimento das elites, não foi uma conquista da classe trabalhadora
Foto pública divulgada pelo MEC
Conquista burguesa
Adiar ENEM por 60 dias é escárnio
O adiamento do ENEM nada mais é que um favorecimento das elites, não foi uma conquista da classe trabalhadora
Foto: reprodução
Foto pública divulgada pelo MEC
Foto: reprodução
Da redação

O adiamento do ENEM parece ser uma piada de mal gosto com todos, mas é real, 30 a 60 dias, os candidatos que são majoritariamente de escolas públicas onde não se foi dado nenhum tipo de auxílio desde o início do isolamento social que é apenas para a classe média, estudantes secundaristas de escolas públicas não recebem nenhuma orientação a meses na maior parte do país, tão pouco agora com a aplicação do EAD para os poucos que tem condições de participar das aulas estando matriculados no ensino público, estamos a meses parados sem nenhum apoio, em quanto outros candidatos estão recebendo preparação para prestar o ENEM porque têm poder aquisitivo para isso, jovens estão jogados a mercê de 30 a 60 dias para estudarem sendo que já estamos sem condições de estudo a meses, meses que todos os estudantes foram submetidos a exclusão social.

O adiamento por apenas 60 dias no máximo é apenas uma máscara dada para não nos revoltarmos com o processo seletivo, o verdadeiro problema é o vestibular existir, uma prova dada para selecionar quem está apto a adentrar em uma universidade pública, enquanto aumentam o salário de juízes e defensores na pandemia e acabam com a oportunidade da classe oprimida adentrar uma universidade pública a verdadeira discussão é deixada de lado, o ENEM por sí só é uma maneira de selecionar quem tem o direito de cursar o ensino superior.

Leia Também  Para manter calendário escolar, Ibaneis recorre a teleaulas

Agir como se o adiamento do ENEM fosse uma grande conquista é uma tentativa fútil de ocultar que estudantes nunca receberam educação pública de qualidade, e agora mais do que nunca isso está escancarado, enquanto a menor parte dos candidatos, a elite está recebendo aulas online e se preparando, estudantes de escolas públicas estão torcendo para que as aulas por vídeo conferencia não sejam contadas como presença e não valham nota pela falta de suporte, por não terem um ambiente de estudos para participar das aulas online como já é apontado em várias pesquisas, o adiamento do ENEM é uma grande conquista para a elite que terá mais tempo para estudar com seus computadores, professores a disposição, internet de qualidade, realidade diferente da grande parte dos jovens brasileiros.

Estudantes devem reivindicar o cancelamento do ENEM, do EAD e do ano letivo até que seja seguro voltar ás aulas, em uma competição que sempre foi injusta e nunca dependeu do mérito de alguém, é desrespeitoso contar como se tivessem nos dado mais tempo para estudar, para alcançarmos outros candidatos, para diminuir a desigualdade, o ENEM e o ano letivo serem validados nada mais é que o acirramento da desigualdade e da exclusão da classe oprimida de universidades e postos de trabalho.

Foto pública divulgada pelo MEC
 



Share via
Copy link