Adélio Bispo: facada em Bolsonaro foi pretexto para perseguir a esquerda?

adélio-bispo

Da redação – O presidente ilegítimo Jair Bolsonaro se reuniu na segunda-feira (25) com a Polícia Federal, que explicou o caso da situação Adélio Bispo.

Segundo a PF, até agora, não há indícios que Adélio Bispo teria participado conjuntamente para realizar o atentado contra Bolsonaro. Ou seja, ainda não acusando ninguém além de Bispo pelo ocorrido.

Entretanto, essa possibilidade não está fora de cogitação. A revista Exame diz o seguinte sobre o caso:

O delegado do caso afirmou ao Estado que a análise do material permitiu afirmar que “a motivação foi o inconformismo político em relação ao candidato Jair Bolsonaro”. Bispo, disse o delegado, se disse adepto da ideologia política de esquerda enquanto Bolsonaro seria de extrema-direita.

Não dá para afirmar, porém não seria um absurdo pensar que podem usar o caso para aumentar a perseguição política contra a esquerda. Em diversos casos, a direita armou atentados ou utilizou-se de algo ocorrido para justificar uma intensificação da perseguição política. É preciso acompanhar.