BRAZIL-MORO-PRESS CONFERENCE

As reportagens do portal The Intercept Brasil revelando o esquema criminoso entre o ex-juiz Sergio Moro e o promotor Deltan Dallagnol desmascararam de vez a fraude montada contra o maior líder popular do país, o ex-presidente Lula.

A direita armou um golpe para impedir que Lula fosse candidato nas eleições de 2018 e para tentar diminuir sua influência na situação política. O crime realizado no caso de Lula é justamente a perseguição feita contra ele: não há qualquer prova de que Lula tenha praticado algum delito.

Lula não precisa provar sua inocência ou ser “inocentado”. As conversas vazadas entre Moro e Dallagnol apontam para a necessidade de anular completamente o processo contra o ex-presidente. Se o Brasil fosse um país em que os direitos democráticos fossem minimamente respeitados, seria o Ministério Público e a imprensa burguesa que deveriam comprovar a “culpa” de Lula, não sua defesa que deveria provar sua inocência.

A tese de que Lula deveria ser “inocentado” é, portanto, uma defesa cretina de Sergio Moro, o títere corrompido pelo imperialismo. A única defesa verdadeiramente democrática em torno do caso de Lula é a defesa do fim da Lava Jato e das perseguições políticas.

O que foi revelado pelos vazamentos não foi um problema técnico, um problema ético ou alguma questão que leve burocraticamente à liberdade de Lula. É a prova contundente e irrefutável de uma conspiração e deve levar à destruição de todo o esquema criminoso que jamais deveria ter iniciado.

Pela liberdade imediata do ex-presidente Lula! Pelo fim da Lava Jato e das perseguições políticas! Fora Bolsonaro e todos os golpistas!