Volta às aulas
Taxado pela esquerda como governador ‘científico’, João Doria anuncia abertura das escolas em meio ao agravamento da pandemia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
zzdoria_bolsonaro02 (1)
Doria e Bolsonaro possuem divergências bem secundárias | Foto: reprodução

Na última quinta-feira, o governador de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou que as escolas no Estado são consideradas como serviços essenciais e poderão funcionar mesmo em regiões na fase vermelha, com alto índice de contaminações de coronavírus.

Agora, mesmo em regiões classificadas na fase vermelha, não são suspensas as aulas e os alunos são obrigados a comparecer a escola. A medida tomada pelo governador tucano João Doria somente reafirma a farsa da política de apresentar políticos da direita como “científicos” ou que estão combatendo o coronavírus, quando na verdade tudo não passa de demagogia.

Setores da esquerda pequeno burguesa entraram de cabeça na política de unidade com os governadores golpistas, pois através de muito discurso se apresentavam contrários a política de Jair Bolsonaro em relação ao coronavírus e, conforme esperado, se mostrou um erro enorme e contribuiu para que esses políticos da direita aparecessem perante a população como governadores que “enfrentam” o coronavírus.

O erro da esquerda em apoiar os governadores científicos, como João Doria, Wilson Witzel, Ronaldo Caiado entre outros é enorme porque as medidas que esses governadores tomaram eram apenas para esconder que não estavam fazendo absolutamente nada contra o coronavírus, e pior, sequer se planejaram para a chegada no coronavírus no Brasil.

As medidas que esses governadores da direita tomaram foram apenas de repressão a um setor do comércio popular e de pequena escala com leis de fechamento e restrição, e o chamado lockdown para colocar a polícia para impedir que a população sai de casa. Em todas foram ditatoriais e contra um setor pobre da população. Enquanto isso, os trabalhadores eram obrigados a irem trabalhar e usar transporte público que comprovadamente são os locais onde ocorrem as contaminações em massa devido a superlotação.

 

Como gado, Doria encaminha jovens e crianças a um matadouro

 

O anúncio de João Doria vai colocar em risco a vida de milhares de crianças, professores e funcionários. Apesar de todas as medidas apresentas, que sabemos que não serão colocadas em prática, não há a mínima estrutura como álcool gel, sabonetes, papel e outros itens, além de salas de aula superlotadas.

 

Esquerda contribui para o ascenso da direita

 

Nesse momento João Doria aparece como um governador que está “combatendo” o coronavírus e dando as condições para o fim da pandemia. E essa fama de João Doria contou com o apoio da esquerda. Como dissemos acima, as medidas de Doria não passaram de demagogia para esconder que não fez nada para combater a pandemia, em vez disso tomou medidas de repressão contra a população, já mais ônibus e metrô não foi sequer cogitado, pelo contrário, a frota foi reduzida.

A esquerda em vez de denunciar, apontou e elogiou Doria como um governador ‘científico’ e que estava combatendo a pandemia. O resultado desse apoio está sendo utilizado para fazer campanha que Doria é um elemento diferente de Jair Bolsonaro, apesar de ser do PSDB e que esteve ligado a Bolsonaro durante as eleições de 2018.

O silêncio da esquerda contribuiu para que a disputa entre a direita representado por Jair Bolsonaro e outra ala por João Doria fosse apresentada como quem quer combater o coronavírus versus quem o ignora quando na verdade era uma disputa meramente por interesses de alas da burguesia que não tinha nada a ver com salvar a população e combater o coronavírus.

 

Volta às aulas revela o erro de apoiar a frente ampla

 

Somente o anúncio de volta as aulas já seriam suficientes para denunciar Doria e não apresentar como um governador “científico”. Mas ainda existe o agravante que essa medida de volta as aulas são colocadas até para regiões com crescimento muito grande das contaminações de coronavírus.

João Doria comprovou a tese que não tem nada de científico e que se pauta pelos interesses da burguesia, sendo um jogo de cena com Bolsonaro na questão do isolamento social e da vacina. Neste caso, reponde a um pedido dos empresários da educação privada que querem que as aulas voltem a todo custo. Tanto que até publicaram dados no mínimo duvidosos para não dizer que são completamente falsos.

A Associação Brasileira de Escolas Particulares (Abepar) e pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado (Sieeesp) realizou a pesquisa com escolas particulares de todo o estado de São Paulo e apresentou que 86% delas não apresentaram nenhum caso de contaminação por covid-19 entre os alunos. Já entre os professores, o percentual de colégios que não relataram infecções foi de 73%. Números que vão contra tudo o que está ocorrendo no país em relação ao coronavírus e tudo isso para justificar a abertura total das escolas com o apoio do governador João Doria.

Apoiar ou fazer propaganda positiva de direitistas como João Doria não combate o bolsonarismo, a extrema direita e muito menos medidas absurdas como a volta as aulas. No inicio da pandemia, Doria se colocou contra a volta as aulas somente para fazer demagogia numa disputa eleitoral com Jair Bolsonaro e esperar uma situação favorável para aplicar a medida de abertura das escolas.

O único resultado é confundir ainda mais a cabeça da população e favorecer eleitoralmente João Doria e outros tão fascistas quanto Bolsonaro.

 

Nenhuma confiança na direita e nada de frente ampla

 

A esquerda precisar ter uma política independente e não ficar a reboque da direita. Colocar Doria como “científico” dificulta e desorganiza a luta contra a direita porque faz propaganda positiva de elementos repugnantes e contra os trabalhadores.

O exemplo da abertura das escolas realizada por Doria é um bom exemplo do que será comum caso a frente ampla seja efetivada. A esquerda vai apoiar a direita e que esta vai tomar medidas absurdas contra a população com apoio da esquerda.

Não adianta cair na campanha positiva da imprensa burguesa em “seus” governadores preferidos. Nesse sentido é preciso denunciar amplamente a direita dita civilizada, governadores “científicos” e a direita que está fazendo demagogia como golpistas e que possuem a mesma política de Jair Bolsonaro. Se distanciar completamente da direita e apresentar uma política de mobilização e resolução para a população pobre e trabalhadora.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas