Acidentes em frigoríficos que afetam a visão dos trabalhadores são mais de 20%

frigo

Os acidentes como o que ocorreu no frigorífico Seara, empresa do grupo JBS/Friboi, localizada em Osasco, região Oeste da grande São Paulo, onde um trabalhador, em função do acidente que sofreu, onde estava realizando a limpeza do maquinário, afetando seus olhos, o rapaz acabou ficando cego de um dos olhos.

De 100% dos mais de mil acidentes ocorridos no Brasil anualmente, os olhos são afetados em 20%.
No caso do Seara alimentos, a negligência era tamanha que, o trabalhador foi orientado a misturar produtos altamente corrosivos, o que já era uma irregularidade, além de não existirem os equipamentos de proteção adequados (EPIs), como o óculos de proteção, por exemplo.

Dependendo do trauma, o resultado pode ocasionar até em cegueira, como foi o caso do trabalhador da higienização do Seara do JBS/Friboi.
“Trauma ocular é o motivo mais frequente de atendimentos nas emergências oftalmológicas, sendo uma das principais causas de cegueira…”

O ramo industrial, em razão da irresponsabilidade dos patrões como os do JBS/Friboi são os mais atingidos, como diz o oftalmologista Ronaldo H Nani, 90% dos casos de acidentes que afetam os olhos poderiam ser evitados com o uso de equipamentos adequados de proteção e segurança.
Porém, os donos de frigoríficos não veem outra coisa que não seja o lucro e, segurança, para os patrões é gasto, portanto, mesmo que a falta de segurança resulte em sequelas e até mesmo morte dos seus funcionários.