Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
aborto
|

Após a revelação da existência de um grupo no aplicativo WhatsApp que auxilia mulheres a realizarem aborto, a questão pela legalização do aborto no país se torna ainda mais latente.

O grupo composto por inúmeras mulheres, tem por finalidade fornecer informações e instruções de como as mesmas podem realizar o aborto com medicamentos abortivos e que por consequência são proibidos no país uma vez que há a criminalização do aborto. Ao que se sabe, são centenas de mulheres todos os meses a procura dos medicamentos oferecidos pelas responsáveis pelo grupo.

Isso demonstra o que de fato a proibição do aborto representa, uma lei que está totalmente contra a vontade de mais da metade da população, representada pelas mulheres. A lei que hoje vigora no Brasil, muito minimamente contempla as mulheres, além das diversas restrições. Ainda que se apresente situação similar ao que a lei permite são milhares as mulheres que não conseguem realizar o procedimento de maneira legal.

Logo, o fato expressa que a legalização é uma necessidade reivindicativa das mulheres que é real e concreta e por isso uma questão de saúde pública. As mulheres que procuram pelos serviços, demonstram na prática no que representa o desemparo do estado diante da questão da mulher. Diversos casos puderam mostrar que inúmeras mulheres também acabam desistindo do processo por terem complicações e precisarem ir ao hospital, que por conseguinte as denunciariam ao detectarem que as causas fossem por tentar iniciar um aborto.

Por isso, essa reivindicação na luta das mulheres é a mais emergente, é preciso se organizar diante da luta política, toda a opressão da mulher está regimentada pelo sistema capitalista. Por tanto, somente o movimento de mulheres organizado com essa política será capaz de travar a luta real, que de fato irá suprir as necessidades que hoje são massacradas pelos golpistas dentro do estado burguês.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas