Nota Oficial do PCO
Leia a posição oficial do Partido da Causa Operária dessa semana sobre a crise no Oriente Médio
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ira
Povo iraniano protesta contra o imperialismo. |

“Abaixo as sanções imperialistas contra o Irã! Fora imperialismo do Oriente Médio!

No dia 3 de janeiro, o general iraniano Qasem Soleimani foi assassinado durante uma visita ao Iraque a mando do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Soleimani havia sido convidado pelo primeiro-ministro iraquiano a pedido dos próprios Estados Unidos, o que mostra que se tratou de uma emboscada e não uma “ação defensiva”, como alegaram. 

A ação foi praticamente uma declaração de guerra contra o Irã. Em retaliação, os iranianos atacaram bases militares norte-americanas no Iraque.

Esse fato provocou uma radicalização política em todo o Oriente Médio, que fez com que o governo norte-americano recuasse e não partisse para uma guerra aberta.

Em lugar disso, impuseram novas sanções econômicas ao Irã, medida que vêm adotando desde a Revolução de 1979.

O Partido da Causa Operária repudia essa política criminosa e genocida, que afeta duramente toda a população, com a falta de suprimentos médicos, de alimentos, além de afetar a infraestrutura básica do país. Essa medida vem sendo adotada também contra países como Cuba e Venezuela, como forma de forçar a submissão total desses países aos interesses norte-americanos, o que também repudiamos.

Apoiamos a luta que se trava no Oriente Médio para livrar os povos do jugo imperialista, em especial do imperialismo norte-americano. 

Nesse sentido, rejeitamos, em primeiro lugar, a ideia difundida pelo imperialismo de que o Irã, assim como outros países atacados por ele, de que essa luta se daria em nome da democracia e “civilização” contra os governos ditatoriais e os povos bárbaros. Trata-se de fato do esforço do imperialismo para controlar a região.

Em segundo lugar, rejeitamos a política de neutralidade pregada por parte da esquerda. Na luta entre os países oprimidos e o imperialismo não é possível haver neutralidade. Deve-se tomar o lado do povo contra a opressão imperialista ao interesse nacional. 

Por fim, na luta entre um país imperialista e um país oprimido, cabe ao PCO posicionar-se intransigente ao lado do país oprimido contra a opressão estrangeira.”

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas