A terceirização nos Correios já é uma regra

carteiors desolados 1

Com o golpe de Estado, através do impeachment de Dilma Rousseff do PT, a privatização da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) está de vento em popa.

Os golpistas estão fechando as agências próprias dos Correios,, retiraram direitos dos trabalhadores dos Correios, como o pagamento de mensalidades no plano de saúde, e o pior, vem terceirizando as atividades fins da empresa.

Para fazer isso, os golpistas estão para extinguir os cargos de OTT´s (Operador de Triagem e Transbordo), não contrata mais trabalhadores por concurso, e agora estão para passar os serviços feitos por carteiros motorizados, para empresas terceirizadas de “motoboy”.

Com essa política, o número de trabalhadores próprios dos Correios, que chegou a 130 mil trabalhadores, está com cerca de 105 mil, com a intenção dos golpistas de reduzir pela metade, com demissões incentivadas e até demissões sem nenhum motivo.

Já o número de terceirizados na empresa só cresce, tendo cerca de 40 mil terceirizados, com contratos temporários, com direitos bem menores que os que possuem contratos por tempo indeterminado.

É necessário que os trabalhadores dos Correios lutem contra os golpistas, através da palavra de ordem “Fora Bolsonaro e todos os golpistas”, e que os terceirizados na empresa sejam contratados com os mesmos direitos dos demais trabalhadores.