Ocultação do genocídio
Com quase 1 milhão de infectados por coronavírus, governo paulista e mídia golpista apresentam números de redução, sem explicar a operação do “milagre”
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
mortes-coronavirus-sao-paulo-1 (1)
São Paulo tem registrado média de 160 mortes por dia | Getty Images

A mídia burguesa mais uma vez brinda a população, com a fantasiosa notícia de queda nos números de mortes por complicações de Covid-19, sem explicar como essa queda teria acontecido.

As notícias apontam que a variação da média móvel de mortes foi de -26%, o que para especialistas, indica tendência de queda. Foram registradas 17 novas mortes pela Covid-19 e 905 novos casos confirmados da doença nas últimas 24 horas, números costumam ser menores aos finais de semana e segundas-feiras.
Os dados levam em consideração, os registros dos últimos 7 dias e minimiza as diferenças das notificações, é de 163 óbitos por dia se comparado aos último domingo.

Nas enfadonha coletiva de imprensa do governo paulista realizada na última segunda-feira (28), a equipe “científica” do Sr. João Doria comemorou a diminuição nos registros e para variar a rotina, mais uma coletiva recheada de discursos cínicos.

O diretor executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, afirma que “Esses números apresentados são muito promissores, estão dentro das previsões do centro de contingência, mas a gente precisa alertar que nós ainda estamos com uma média móvel de mais de 160 mortes diárias no estado de São Paulo. Então nós não podemos relaxar de maneira alguma.” Um dos representantes de um dos governos mais relaxados e relapsos com o povo de São Paulo, declara que “não podemos relaxar”.

Outro malabarismo em forma de notícia que a mídia golpista tem feito, é da queda de ocupação de leitos nas UTIs, fazendo até com que governo estadual declarasse o fechamento do Hospital de Campanha do Ibirapuera no sábado (26), a última estrutura temporária montada na cidade de São Paulo que ainda estava funcionando.
A notícia que a imprensa alinhada aos interesses da burguesia tem dado é muito animadora, mas em nenhum momento explica à audiência, quais foram as medidas adotadas, para que essa “maravilha” que contempla a população paulista acontecesse, ao contrário disso, a pauta do coronavírus tem ocupado cada vez menos espaço nos noticiários e quando tem o seu espaço, são com esses números de queda.

Não explica quais medidas foram adotadas, porque nada foi realizado. O que vimos, foram alguns hospitais de campanha mais mal improvisados que barraca de acampamento e, uma quarentena que só chegou até à burguesia e alguns setores da classe média, deixando a classe pobre e trabalhadora totalmente excluída do isolamento social, uma vez que os que não ficaram desempregados, precisaram tomar os transportes públicos, que nunca, esteve entre as medidas de isolamento, pois até as frotas foram diminuídas por um tempo. Também, as moradias de muitos desses trabalhadores não oferecem a opção de isolamento, pois vivem em espaços pequenos e com muitas pessoas.

O que podemos observar, é o governo de São Paulo comemorando uma queda no número de mortes, sem ter feito absolutamente nada para que esse número fosse reduzido, mas ao contrário disso, flexibilizou a quarentena em um período onde a média de mortes por dia chegava ao número de 200 pessoas, mais a mídia golpista ajudando a difundir essa ideia de otimismo e vitória no “combate” ao coronavírus, nada mais distante da realidade.

Tudo isso não passa de uma ardilosa campanha eleitoral para reeleição de Covas e também, atender aos interesses da burguesia parasita, que é a retomada da volta às aulas.

Estudos da Organização Mundial do Comércio apontou que a paralisação das aulas, traz como consequência a diminuição de 1,5% do PIB mundial, revelando que as escolas é um meio de propagação da economia extremamente significativo. Ou seja, existe sim, uma enorme pressão sobre os governos de todo o mundo para as reaberturas das escolas, mesmo com o perigo eminente que essa medida representa para toda a população.

Essa “maravilhosa” notícia da queda no número de mortos é uma farsa e a única forma de conter a carnificina que o povo será obrigado a vivenciar, é a derrubada de uma vez por todas do PSDB, juntamente com qualquer política que represente os interesses da burguesia.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas