Menu da Rede

Antônio Carlos Silva

Frente ampla

A regra de ouro da frente ampla: demagogia com o povo

As manobras eleitorais da frente ampla só possuem um objetivo: manter o regime dos golpistas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

No último período se desenvolveu uma junção política, natural às vésperas de uma eleição, da esquerda pequeno-burguesa com a direita tradicional, dona dos rincões eleitorais, e, no atual estágio, responsável pelo golpe Estado, sua operação e manutenção.

É a chamada frente ampla, que busca, através de elementos esquerdistas, dar uma cobertura democrática ao processo político eleitoral, para corroborar as posições tradicionais dos golpistas, da direita. 

Em São Paulo, essa manobra se deu através da pessoa de Guilherme Boulos (PSOL), que já esteve em um ato “em defesa da democracia, da vida…” com Fernando Henrique Cardoso, Alckmin, Luciano Huck e outras cobras, e, agora, é candidato à prefeitura de São Paulo, tendo com vice, Luiza Erundina. 

A ideia é que essa frente ampla, que detém as mais variadas razões sociais, “direitos já”, “somos democracia”, etc, se organize até as eleições de 2022, para apresentar uma candidatura direitista, que mantenha o golpe, seus ataques, que mantenha todos os efeitos do golpe de Estado, e, em especial, estrangule o PT, daqui até lá.

Os jargões, “esperança”, “futuro”, “vida”, a defesa abstrata das reivindicações do povo, e outros, sem mobilizar uma única pessoa, é uma prática comum da frente ampla, pois não pode entrar nos problemas profundamente, até porque alguns dos seus componentes são responsáveis pelo atual estágio de coisas.

Guilherme Boulos, por exemplo, fundou a Frente Povo Sem Medo, para criticar os “ajustes” de Dilma Rousseff, quando, no mesmo instante, a ex-presidenta estava sendo alvo de um ataque que resultou em sua deposição. Na mesma época, foi fundada a Frente Brasil Popular, que lutou contra o impeachment, frente da qual o PCO fez parte.

A crítica aos “ajustes” de Dilma tinha objetivo de agradar alguns setores golpistas, éticos, que, tempos depois, viriam a tomar de assalto o Poder Executivo. E, ao mesmo tempo, fazer demagogia com o povo, dizendo que protegem os interesses populares, que estão preocupados com alguma coisa. Também assim nasceu o “movimento” não vai ter Copa, tão querido dos golpistas de verde e amarelo.

Essa manobra precisa ser duramente denunciada. E deve ser denunciada com a imprensa operária e com manifestações de rua, que coloquem em xeque o regime de conjunto, especialmente os golpistas, que agora se disfarçam de democráticos, com a cobertura de esquerdistas como Guilherme Boulos.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.