“A melhor experiência de minha vida”: militante comenta sobre o acampamento de férias da AJR

universidade

Transcrevemos aqui alguns trechos do depoimento do militante do PCO, Augusto Rolim Saraiva, sobre a sua experiência em diferentes edições do Acampamento de férias da AJR e as Universidades de férias do PCO.

Como conheceu a AJR e o PCO?

O primeiro contato que eu tive com o partido foi em uma manifestação em Brasília em 2001. Eu comprei o Jornal Causa Operária e deixei o meu contato com um militante. Eles me chamaram para algumas atividades e me falaram do Acampamento de Férias da AJR. Na época, eu tinha 16 anos e era um estudante secundarista. Era um admirador do Che Guevara, costumava a ir em protestos em Brasília organizados pelo PT e pela CUT. Fiquei curioso com a Universidade de Férias, que naquela edição, no começo de 2002, teve como tema o estudo da obra “O Capital”, de Karl Marx.

Como foi a primeira experiência no Acampamento da AJR?

Foi a melhor experiência da minha vida. O local dessa edição foi numa pousada em Peruíbe, litoral de São Paulo. Eu conheci jovens e militantes experientes de todo o Brasil. As atividades ocorreram num clima de companheirismo e entusiasmo. As pessoas foram divididas em equipes que se revezavam ao longo dos dias para preparar as refeições e manter o local limpo. Ocorriam atividades ao longo do dia, como jogos, debates, leitura coletiva de livros teóricos e de poesia etc. A piscina era uma ótima forma de relaxar. Ocorreram torneios de futebol, xadrez etc. As refeições, mesmo preparadas pelas equipes em grande quantidade, sempre foram deliciosas, com pratos de todo o mundo. Os filmes apresentados também me marcaram. Eles são uma oportunidade incrível para conhecer o cinema mundial e obras que também nos marcam de alguma forma. Os passeios na praia ou na trilha da Serra da Juréia foram inesquecíveis. Havia um clima presente em toda atividade diferente de tudo que já havia participado. Você realmente não queria que aquela experiência terminasse.

O que achou do curso?

As aulas foram realmente impactantes. Não tinha uma aula que terminava sem você ficar maravilhado pensando em como aquele conhecimento fazia sentido para entender a sociedade. As aulas do Rui são uma experiência ímpar. Diferente de qualquer aula em escola, ou faculdade, há um tipo aprendizado de tipo diferente. Você não aprende algo simplesmente por que é um tema intelectual distante que te interessa ou porque terá que fazer uma prova para passar de ano, é um conhecimento de outro tipo. Tudo que é discutido e aprendido ali tem uma fundamental importância para a vida das pessoas e para a prática militante. Ou seja, é um conhecimento teórico e prático. Além disso, as aulas têm uma grande profundidade e ao mesmo tempo, são explicadas de uma maneira simples.

Como isso mudou a sua vida?

A experiência mudou a minha vida porque encontrei não só a possibilidade de conhecer o marxismo e toda uma série de teóricos que me influenciaram de maneira decisiva na compreensão do mundo, como também comecei a militar na AJR (Aliança da Juventude Revolucionária), a juventude do PCO, o que me proporcionou atuar ao lado de pessoas que estão construindo um movimento revolucionário. Era aquilo que realmente estava buscando. Na militância você conhece pessoas de todo o Brasil e do mundo. Conhece os lugares mais diferentes em todo o Brasil, na América Latina, na periferia de São Paulo, nas fábricas, universidades etc. Você passa a viver de forma que todo aquele conhecimento acumulado, que você apreende nas aulas, faz ainda mais sentido.

Como foi a experiência em outras edições do acampamento?

Ao longo dos anos participei de diversas edições do Acampamento de férias da AJR e da Universidade de Férias do PCO. Participei de cursos como: “A história da revolução russa de 1917”, “O que fazer? do Lenin”, “Trotsky, vida e obra” entre outros. Em cada curso aprendi uma quantidade de conhecimento que nunca teria em cursos universitários. As experiências foram as melhores possíveis e como a atividade ocorre sempre duas vezes por ano, elas são sempre momentos aguardados por todos aqueles que já participaram. E os lugares escolhidos sempre são demais, com piscina, campo de futebol, área para passear, fazer rapel, cachoeiras, praias etc.

Você recomenda a participação na 43ª edição da Universidade de Férias do PCO?

Com certeza. Será mais um curso inesquecível! Com um tema de fundamental importância para o momento no Brasil e no mundo, que é o fascismo. Além disso, a atividade deve ser a maior já realizada, uma vez que a AJR e o PCO vem crescendo e aproximando simpatizantes e apoiadores em todo Brasil.