Menu da Rede

Nordeste saiu às ruas pelo fora Bolsonaro

Fora Bolsonaro

A manobra em torno do impeachment

Não podemos cair na capitulação de trocar o Fora Bolsonaro das ruas por um processo farsesco de impeachment no congresso.

Roberto Freire, presidente do Cidadania (antigo PPS), uma sublegenda dos tucanos. – Foto: reprodução.

Publicidade

Como já dizia o velho ditado, “quando o filho é bonito, todo mundo é pai”. Quem está há mais de dois anos impulsionando a palavra de ordem de “Fora Bolsonaro” nas ruas não deixa de estranhar o verde-amarelismo que apareceu nos últimos atos. Não se trata de um capricho, mas de afirmar a identidade política da esquerda e impedir a infiltração da direita.

A imagem que ilustra esta matéria expõe como a direita está tentando manipular as manifestações populares. Roberto Freire é uma velha figura da política brasileira, que durante a ditadura fez parte da oposição consentida pelos militares no MDB, que mudou de nome para PMDB durante a crise do regime. Na etapa seguinte, integrou o falido Partido Comunista do Brasil (PCB) e com a crise terminal da URSS, ajudou a aniquilar o PCB e a transformá-lo no burguês Partido Popular Socialista (PPS), que em 2019 adotou o nome genérico e despolitizado de Cidadania.

Graças à capitulação política de setores do PT e do PSOL, principalmente, a direita viu uma brecha para se apresentar como parte das manifestações contra Bolsonaro. Até o PDT do abutre Ciro Gomes estava lá, obviamente em pequeno número, mas já montando uma peça de propaganda para explorar eleitoralmente em 2022.

A postagem de Freire reflete o que diversos setores da direita têm proposto para a esquerda, os partidos políticos dividem, o vermelho divide, é necessário abrir mão da própria identidade para que o movimento seja o mais amplo o possível. Uma cilada armada e parte da esquerda está ansiosa para cair nela, mesmo com a experiência recente das manifestações de 2013. No ano passado, uma figura ligada a Boulos, Danilo Pássaro, chegou a ameaçar militantes do PCO que levassem as bandeiras vermelhas do partido nos atos de combate à extrema-direita em São Paulo. Em vão.

A direita não se sente confortável nas ruas, não é o seu terreno de atuação natural. Aproveitando a vacilação da esquerda, estão tentando equiparar o “Fora Bolsonaro” a um mero processo de impeachment. Esse é o pulo do gato para a direita tradicional, esvaziar as ruas e direcionar toda a ação para o parlamento. Ao contrário das manifestações populares, o parlamento é mais fácil de controlar e se torna um palanque privilegiado para os parasitas profissionais da política. E com um agravante: neste momento ele é dominado pelos bolsonaristas, isto é, será muito difícil que o impeachment seja votado, e se for tende a ser rejeitado – afogando a mobilização popular.

O circo criado na atual CPI da Covid deveria servir como um importante alerta para os setores da esquerda que acreditam em uma saída institucional contra Bolsonaro. Se a direita não conseguir um candidato que possa disputar as eleições de 2022 contra o PT, vai se unir novamente atrás do atual e ilegítimo presidente.

Mas para esse tipo de manobra vingar, é preciso esfriar as manifestações e tirar o povo das ruas. A pressão popular pela derrubada do governo Bolsonaro e todos os golpistas pode ter como efeito colateral o andamento de um processo de impeachment. Mas a saída de Bolsonaro, sem um substituto da direita tradicional, provocaria uma crise de consequências imprevisíveis para a burguesia. E dependendo do tamanho das mobilizações, o povo pode se manter nas ruas mesmo após isso.

As ruas são do povo. Toda a esquerda é bem-vinda, mas é preciso delimitar o terreno de luta e deixar os representantes da burguesia, a direita, de fora. Para derrubar o governo Bolsonaro o único caminho é ocupar as ruas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.