Polêmica com o PSOL
O Psol apresenta representação na Assembleia Legislativa do Ceará para punir deputado por fake news
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
andre_fernandes_opovo-10799563
André Fernandes (PSL). Divulgação |

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) oficializou duas representações no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Ceará contra o deputado estadual André Fernandes (PSL), pedindo a instauração de processo disciplinar por prática de “ato incompatível com a ética e o decoro parlamentar”.

O deputado André Fernandes é um conhecido deputado da extrema-direita cearense, que segue a política bolsonarista negacionista dos efeitos negativos do Coronavírus, fazendo campanha constante de que a imprensa é “alarmista”. Em recente postagem nas redes sociais, o deputado afirmou que os médicos estariam deliberadamente indicando nos atestados de óbitos em pacientes mortos por doenças respiratórias como sendo Covid-19 a causa mortis.

Em reação, um grupo de cerca de 100 médicos dirigiram um abaixo-assinado endereçado aos deputados solicitando a abertura de processo administrativo-disciplinar, pedindo inclusive a cassação do mandato do deputado André Fernandes. Segundo os médicos signatários do pedido, o deputado ao não nominar os profissionais responsáveis pela irregularidade colocaria todos os médicos que assinaram atestado de óbito por covid-19 em suspensão.

O deputado André Fernandes postou que em 2019 ocorreram mais casos de doenças respiratórias do que em 2020, morrendo inclusive mais pessoas, o que comprovaria a manipulação dos dados pelo governo do Estado e pela imprensa. A postagem do parlamentar foi inclusive compartilhada pelo presidente Jair Bolsonaro. Entretanto, as informações prestadas pelo parlamentar bolsonarista eram estas sim manipuladas, pois o dado apresentado de 2019 que ocorreram 6.377 mortes, incluía não somente mortes por doenças do sistema respiratório, mas incluiu todas as outras mortes de causas naturais, ou seja, câncer, AVC, derrame, HIV.

De acordo com o PSOL o deputado André Fernandes além de acusar sem provas os médicos, estariam divulgando fake News deliberadamente , o que justificaria o processo no conselho de ética da casa legislativa e até mesmo o estabelecimento de sanção como a cassação do mandato.

“A decisão do deputado de publicar informações inverídicas foi consciente e com intuito deliberado de construir fundamento para uma falsa narrativa que tenta emplacar junto à população. Configurada, desse modo, a intenção de divulgar falsa notícia”, diz a representação do PSOL.”( https://psol50.org.br/psol-pede-punicao-do-deputado-das-fake-news-no-ceara/)

Acontece que a representação do PSOL ao contrário do que indica, não representa uma luta efetiva contra a extrema direita, mas acaba por representar um reforço ao cerceamento do crime de opinião. Em lugar de enfrentar os bolsonaristas e a direita com luta, através de mobilização nas ruas, o PSOL recorre a expedientes formais. Não será por medidas judiciais que virá a derrota do fascismo. Além do mais, a suposta “ luta” contra fake news, levará inevitavelmente à censura da esquerda como um todo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas