Judiciário inimigo do povo
A Lava Jato já nasceu para o golpe e a perseguição política
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Moro, Aécio, Alckimin, Temer, PSDB e Lava Jato
Moro com todos os golpistas. | Arquivo

Não deveria haver dúvidas, não apenas na esquerda mas em qualquer um que se afirma como progressista, que a operação Lava Jato foi criada com o único intuito de dar o golpe de Estado e perseguir a esquerda, em particular dirigentes do PT, como o ex-presidente Lula, que representavam um perigo para o sucesso do empreendimento golpista.

Houve no início da Lava Jato quem caísse na campanha feita pela direita golpista de que a operação servia para combater a corrupção. Embora já naquele momento estivesse claro que a cruzada contra a corrupção, inclusive porque seguia um padrão golpista internacional, era uma parte da campanha política golpista, parte da esquerda se recusou a enxergar o que já era claro.

Em grande medida, essa posição confusa de parte da esquerda de apoio da Lava Jato era devido a uma posição oportunista, vendo no golpe, de maneira completamente errada, uma maneira de faturar eleitoralmente em cima dos ataques contra o PT feitos pela direita. Setores do PSOL, acreditando que poderiam surfar na onda do chamado “antipetismo” acabou se colocando a favor da Lava Jato, mostrando também uma completa ilusão nas instituições do Estado capitalista. 

Com o golpe, a prisão de Lula e a eleição fraudada de Bolsonaro não deveria mais haver dúvida. No entanto, setores da esquerda ainda se confundem com isso. O deputado federal pelo PSOL de São Paulo, Ivan Valente, publicou em suas redes sociais a seguinte denúncia que revela suas profundas ilusões no Judiciário e na própria Lava Jato: “A degeneração da Lava Jato foi determinante para a eleição de Bolsonaro. Em nome de valores escusos, Moro colocou a democracia na berlinda”.

Podemos concordar com Ivan Valente que foi a Lava Jato determinante para a eleição de Bolsonaro. Mas não se trata aqui, o que já deveria ser óbvio, de nenhuma “degeneração” da Lava Jato.

A ideia da “degeneração” parte do princípio de que em algum momento a Lava Jato teria sido algo minimamente positivo e que apenas a ação de Sérgio Moro e alguns maus elementos teria transformado a operação em uma arma de criminosos golpistas.

A ideia de Ivan Valente apresenta uma ilusão no Judiciário e nas demais instituições do Estado burguês. Por isso ele se ilude com a Lava Jato. E qual é o problema disso? A grande questão é que sua concepção deixa a esquerda desarmada para mais golpes como este.

Se o problema é que a Lava Jato se “degenerou” bastaria para a esquerda e os trabalhadores acreditarem em um Judiciário sério, que não se degenerasse. Em suma, a posição de Ivan Valente alimenta as ilusões no Judiciário burguês.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas