A imprensa burguesa gostou de Haddad como candidato?

LUIZ MARINHO/CONVENÇÃO ESTADUAL DO PT

A demonstração mais concreta de como a política do chamado “plano B” do PT pode ser utilizada pela direita golpista para servir aos seus próprios interesses é forma como a candidatura de Fernando Haddad e Manuela D´Avilla (PCdoB) passou a ser tratada pela imprensa golpista. Em matéria publicada pela golpista rede Globo, Haddad é anunciado como o candidato real do Partido dos Trabalhadores, isso quando Lula, na realidade, é o candidato oficial, sendo Haddad apenas um porta-voz do ex-presidente. O jornal golpista, no entanto, não esconde a euforia ao anunciar Haddad como a escolha mais importante de todas as candidaturas, além de afirmar, antes do julgamento, que Lula não será candidato, pois será cassado pelo TSE.

Na matéria, o autor já traça toda uma trajetória da candidatura Haddad, desconsiderando totalmente a candidatura de Lula. Essa consideração demonstra que, na realidade, os golpistas ficaram aliviados com a possibilidade do ex-prefeito de São Paulo poder tornar-se candidato, uma vez que a verdadeira ameaça aos seus planos se expressa na candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva.

A pressa que a direita teve de já lançar Haddad como candidato revela que os golpistas não podem tolerar, nem sequer minimamente, a candidatura do ex-presidente Lula. O ex-presidente, por expressar todo um processo de luta do movimento operário e ter apoio direto da classe trabalhadora e suas organizações de luta, é quem de fato pode impor uma derrota aos golpistas com sua eleição.

Nesse sentido, é preciso não abandonar a candidatura de Lula, mas apoiá-la incondicionalmente. No próximo dia 15 de agosto é necessário ocupar Brasília e lutar pela candidatura do ex-presidente, por sua liberdade e contra o golpe de Estado.