Salvador
Ciro Gomes e ACM Neto mostram o que é a frente ampla na prática
ciro acm
No passado, Ciro Gomes e o "coronel" ACM | Imagem: reprodução
ciro acm
No passado, Ciro Gomes e o "coronel" ACM | Imagem: reprodução

No último domingo, foi oficializada a aliança entre o DEM e o PDT na chapa para as eleições municipais da cidade de Salvador. A aliança se deu através do candidato de ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis, do DEM, e sua candidata a vice, Ana Paula Matos, do PDT. A aliança foi muito comemorada pelo herdeiro do carlismo, Antônio Carlos Magalhães Neto (ACM Neto) dizendo que “é um recado para o Brasil” e que DEM e PDT possuem a mesma visão de país.

Durante a convenção do PDT no município, Ciro Gomes afirmou que “um projeto alternativo a essa quadra de desmantelo, entreguismo, destruição das nossas riquezas”, elogiando o golpista ACM Neto e fazendo uma convocação para uma futura aliança nas eleições presidenciais de 2022.

Na palavras de ACM Neto,

“Cada partido tem sua autonomia, sua vida própria (…) O que nos une fundamentalmente: primeiro, a defesa da democracia, uma defesa intransigente, como valor inegociável. Segundo, uma visão de Brasil. Nós temos o desejo de um futuro muito mais promissor para o nosso país. Então, muitas são as nossas conversas, minhas do Lupi, do Ciro, do Rodrigo Maia (…)”.

Essa aliança em Salvador e a troca de elogios entre Ciro e ACM Neto demonstra na prática o que é a frente ampla tão defendida pelos setores golpistas que e que parte da esquerda embarcou de cabeça.

ACM Neto e o DEM está entre os principais articuladores do golpe de Estado em 2016 e amplamente apoiador de Jair Bolsonaro, ajudando na campanha contrária ao PT e de perseguição a Lula e a fraude das eleições em 2018. Ou seja, a frente ampla se confirma como uma maneira de isolar o PT e reciclar golpistas e bolsonaristas “arrependidos” para a continuidade do golpe e a manutenção da política de ataques aos trabalhadores e ao patrimônio nacional.

Outro fato importante é o papel de Ciro Gomes e do PDT na frente ampla. Fica evidente que Ciro Gomes não tem absolutamente nada de esquerda e minimamente progressista, buscando alianças com os setores mais sujos e do que há de pior na política nacional.

Essa aliança e a possibilidade de se apoiarem nacionalmente revela que a direita golpista busca isolar o PT e Lula, com apoio de setores da esquerda que em troca de afagos da imprensa golpista apoia a frente ampla e colocar a classe trabalhadora a reboque da burguesia.

Relacionadas
Send this to a friend