Parasitismo SA
A imprensa golpista, na propaganda pelo clube-empresa, escolhe os “bons exemplos” e esconde os fracassos da presença dos capitalistas no futebol
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bragantino
Red Bull Bragantino: antes, exemplo de sucesso, agora, potencial rebaixado | Arquivo

Dando uma olhada nos jornais burgueses é bem clara que há uma propaganda deliberada em defesa do clube-empresa. A propaganda da imprensa golpista reflete, obviamente, o interesse dos grandes capitalistas, mais especificamente os monopólios imperialistas, que estão de olho no futebol brasileiro e nos lucros decorrentes dele.

A bola da vez é o Cuiabá. O clube, que tem feito uma ótima campanha na Série B e tem grandes chances de chegar na Série A, é muito jovem, foi fundado em 2001. Com todo o respeito aos torcedores, é ainda um clube sem tradições.

Quando enfrentou o Botafogo, inclusive levando a melhor e indo à próxima fase da Copa do Brasil, a imprensa golpista aproveitou para fazer a propaganda do clube-empresa. A ocasião não poderia ser melhor, já que o Botafogo é o clube grande que mais está encaminhando para a política de clube-empresa. “Adversário de Botafogo desmonta como exemplo de clube-empresa”, afirmava o jornal O Globo em matéria do dia 27 de outubro. Nitidamente uma propaganda do clube-empresa e também uma pressão para que o clube carioca adote o projeto.

No ano passado vimos a mesma posição da imprensa em relação ao Bragantino. Caso mais escandaloso de clube-empresa, o tradicional clube do interior paulista foi vendido por seus cartolas para a Red Bull, mudou de novo, de cores e de distintivo. Um crime contra o futebol.

Mas toda a propaganda com o Red Bull Bragantino agora está um pouco esquecida. Amargando uma péssima campanha na Série A do Brasileirão, ninguém explica por que o fenômeno do clube-empresa do ano passado agora está em crise.

Para a burguesia valem apenas os “exemplos positivos”. Outros casos muito negativos de clube-empresa ou simplesmente de tomada de clubes por capitalistas são escondidos. Na série B há pelo menos dois casos, pouca gente percebeu, mas o Oeste de Itápolis não é mais de Itápolis, agora é de Barueri. Algum capitalista chegou e simplesmente destruiu o clube, na prática, o Oeste não existe mais. O clube faz uma campanha praticamente inexistente, e já está virtualmente rebaixado para a série C.

Outro exemplo que está amargando a ameaça de rebaixamento para a C é o Botafogo de Ribeirão Preto. O clube se transformou em SA, vendeu parte do seu estádio, o Santa Cruz, um dos mais tradicionais do interior do País, que virou uma semi-arena. No início, tudo eram flores, o time conseguiu rápida ascensão da Série D para a C e depois a B, mas parou por aí. Quase rebaixado por dois anos no Paulistão, a situação no Brasileiro da Série B é muito complicada. O time só não é pior que o próprio Oeste. De maneira correta, os torcedores estão protestando contra a SA.

Recentemente tivemos ainda o caso do Figueirense. O clube foi simplesmente roubado pelos empresários que passaram a administrá-lo, o que causou greve de jogadores por conta de atrasos salariais e derrotas por WO. O time foi salvo pela torcida, que pressionou e se livrou desses empresários.

As lições negativas do clube-empresa já são muitas, mas a imprensa procura escolher uma novidade boa para dar destaque. Uma manipulação da realidade.

Para o torcedor do Cuiabá fica o aviso de que seu futuro pode ser o Barcelona, mas o Oeste de Itápolis que não está em Itápolis. Imaginem vocês o Cuiabá que na verdade tem sede em Campo Grande? A ascensão mostrada é ilusória. O que acontece é que esses capitalistas colocam as mãos no clube para parasitar ao máximo. Para extrair o lucro melhor possível, precisam primeiro fazer com que seu dinheiro impulsione o clube, depois a operação consiste em, a partir dessa ascensão relâmpago, extrair o dinheiro obtido das conquistas do clube. Uma vez feita a exploração máxima, o parasitismo máximo do clube, eles abandonam tudo. Com a mesma velocidade que ascendeu, o clube tende ao fundo do poço.

Mas isso, a Globo e a imprensa golpista não mostram.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas
Sobre o Autor
Publicidade
Últimas
Publicidade
Mais lidas hoje