Menu da Rede

A quem serve a política de gado da esquerda sobre o voto impresso

Sete de setembro

A falta de política da esquerda

Ao invés de mobilizar os trabalhadores pelo "fora Bolsonaro", as direções da esquerda optaram por chamar todos a saírem vestidos de preto.

É preciso derrubar o presidente ilegítimo Jair Bolsonaro. Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil. –

Em resposta ao chamado do presidente ilegítimo Jair Bolsonaro para que seus apoiadores saíssem vestidos de verde e amarelo no dia sete de setembro, quando é anualmente celebrada a Independência do Brasil da monarquia portuguesa, o PCdoB e outros segmentos da esquerda nacional decidiram orientar suas bases a se vestir de preto. A decisão de tais setores da esquerda se baseia nos acontecimentos do início da década de 1990, quando o então presidente Fernando Collor convocou seus simpatizantes a sair às ruas vestindo verde e amarelo, mas foi obrigado a ver uma multidão vestida de preto, em protesto, expondo a putrefação do governo.

O chamado para que a esquerda saia às ruas vestida de preto não é nenhuma política que possa ser levada a sério. O governo Bolsonaro se encontra em uma crise muito profunda – crise essa que se torna cada vez mais intensa, na medida em que a economia vai descendo ladeira abaixo e a revolta popular se manifesta a todo momento. Por isso, é hora de mobilizar os trabalhadores para derrubar o governo, e não para “desafiá-lo”, como pretendem fazer os defensores das indumentárias negras.

Bolsonaro só tem se sustentado durante oito meses no governo porque as direções das principais organizações do movimento operário e do movimento popular se mostraram incapazes de formular uma política que visasse desenvolver a luta contra os golpistas. Desde que Bolsonaro se tornou presidente por meio da fraude eleitoral de 2018, essas direções procuraram levar adiante uma política de “resistência” ao governo Bolsonaro, e não uma política de enfrentamento.

A política da “resistência”, por sua vez, se deu como consequência de uma análise equivocada – segundo a qual Bolsonaro seria popular, e não o produto de uma fraude. Meses depois, sua “popularidade” foi desmascarada: não passa de uma base social restrita de extrema-direita, apoiada pela direita tradicional.

Convocar a população para se vestir de preto ao invés de mobilizá-la pela derrubada do governo é repetir o mesmo erro da década de 1990. Naquela época, o “fora Collor”, isto é, a derrubada do governo da direita neoliberal, já estava colocado e estava se alastrando, mas não foi pautado pelas direções que chamaram os protestos. A contenção do movimento “fora Collor”, inclusive, foi o que permitiu que a burguesia substituísse Collor por Itamar Franco, dando continuidade aos ataques aos trabalhadores.

No dia sete de setembro, é preciso ir às ruas para enfrentar a direita golpista. Todos de vermelho pelo “fora Bolsonaro”, pela liberdade de Lula e por eleições gerais já!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.