Ataque fascista aos sem terra
Governo golpista ordena o envio de tropas federais para o Sul da Bahia. É preciso mobilizar a reação dos trabalhadores do campo e da cidade
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
forca_nacional
Mercenários das Força Nacional armados até os dentes contra trabalhadores rurais | Foto: Arquivo DCO

Por meio da Portaria 493, de 1º de setembro de 2020, foi publicada ontem no Diário Oficial da União (DOU), o governo ilegítimo de Bolsonaro, por meio do ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, o emprego da Força Nacional em assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) nos municípios de Prado e Mucuri, localizados no extremo-sul da Bahia,até o dia 2 outubro, para ações de reintegração de posse contra o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na região.

A portaria decide,

“Autorizar o emprego da Força Nacional de Segurança Pública em apoio ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, nos assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA nos Municípios de Prado e de Mucuri, no Estado da Bahia, nas atividades e nos serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, em caráter episódico e planejado, pelo período de 30 (trinta) dias, a contar de 3 de setembro de 2020 a 2 de outubro de 2020″

O governo genocida quer, em plena pandemia, usar de um dos aparatos mais violentos do Estado Nacional, para despejar trabalhadores miseráveis e suas famílias, que há anos buscam produzir para sustentar milhares de pessoas, para defender os interesses de latifundiários assassinos e reacionários de uma das regiões mais pobres do País.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas