Menu da Rede

Organizações artificiais querem tomar a frente do movimento

Polêmica

A esquerda acha mesmo que Doria é um herói… e isso é um absurdo!

Essa “convivência democrática” com a direita golpista é a síntese da frente ampla, ou seja, uma aliança com a burguesia que ataca constantemente os trabalhadores.

bolsodoria –

Em uma matéria publicada na direitista revista Veja, “Doria é convidado para congresso organizado pelo PT e siglas de esquerda”, é veiculada a noticia de que, em evento organizado pelos partidos da esquerda, tendo o PT como principal organizador, foram convidados para debater o cenário político e a crise sanitária os “novos heróis” do povo, como o governador paulista João Doria e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

A mesa que Doria estará tem como tema o Pacto federativo, a crise financeira e a crise sanitária que contará, além do governador de São Paulo, dos governadores Rui Costa (PT-BA), Flávio Dino (PCdoB-MA) e Renato Casagrande (PSB-ES). É interessante notar que, entre os colegas de mesa, estarão dois dos principais defensores da frente ampla na esquerda, Rui Costa no PT e Flavio Dino do PCdoB.

A presença de Doria nesse evento e nessa mesa em particular não é evidentemente uma questão técnica, mas uma expressão política da frente ampla proposta pela direita do PT e o PCdoB. A reportagem dá destaque à aproximação do governador direitista João Doria com a cúpula do PT, que vem sendo realizada devido ao “confronto” entre Doria e Bolsonaro em torno do isolamento social em razão da pandemia de Covid-19.

O governador de São Paulo é um notório político da extrema-direita, que inclusive tomou conta do PSDB, indicando a passagem da burguesia para posições extremamente golpistas. Além do mais, a carreira política de Doria foi construída por uma forte contraposição ao PT, com viés extremamente autoritário.

Apresentando-se como o candidato antipetista por excelência, Doria derrotou Haddad na disputa eleitoral para a prefeitura de São Paulo em 2016, quando de maneira acintosa explorou na sua campanha eleitoral municipal os ataques contra o PT promovidos pela imprensa capitalista no quadro do golpe de Estado. Esse capital antipetista e contra a esquerda credenciou Doria como candidato ao governo de São Paulo em 2018, quando foi constituída a campanha Bolsodoria.

Entretanto, agora é o próprio PT, que foi derrubado do poder federal pela direita, que convida Doria e outros golpistas para um evento.

“A disputa partidária continuará. Nossas diferenças não são pequenas, mas, no momento, há um desafio comum que é a defesa da vida e da economia. É preciso criar convergências para mitigar efeitos da crise e para lidar com a questão sanitária. Debater ideias é fundamental para a convivência democrática”, afirmou Mercadante. (site Veja)

Essa “convivência democrática” com a direita golpista é a síntese da frente ampla, ou seja, de uma aliança com a burguesia, constante agressora dos trabalhadores.

Nos últimos anos, a defesa dos direitos democráticos do povo passou necessariamente pela luta contra o golpe. Inicialmente, a questão colocada era mobilizar e impedir a derrubada do governo, eleito democraticamente, de Dilma Rousseff. Posteriormente, com a realização do impeachment, a luta contra o golpe se deu na mobilização pela anulação do impeachment (ou seja, a volta de Dilma) e contra a prisão (pela liberdade) do ex-presidente Lula.

Na medida em que a direita golpista demostrou que não estava disposta a respeitar os arranjos do “pacto democrático” da transição, o golpe foi dado. Importantes setores da direita do PT, e seus aliados (PCdoB) passaram a defender insistentemente a “virada da página do golpe”. A política de frente ampla com a burguesia não é somente a expressão dessa “ virada”, mas representa a tentativa desses setores da esquerda de uma “convivência” com a direita, e mais que isso uma aliança que coloca o movimento popular a reboque da direita golpista.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.