Método científico
A esquerda pequeno burguesa tem total oposição ao método da crítica, pois este revela sua política oportunista e de conciliação com a direita golpista
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Dino-Boulos-Haddad
Defensores da frente amplíssima com a direita golpista | Imagem: reprodução

As recentes críticas do Partido da Causa Operária (PCO) a política da Frente Ampla, do PSOL e, em especial, a política de Guilherme Boulos tem causado um grande alvoroço e histeria dentro da esquerda pequeno burguesa.

A esquerda pequeno burguesa tem uma profunda aversão a debates e críticas, pois assim poderiam tomar qualquer decisão sem maiores consequências entre os trabalhadores. Nesse momento de profunda crise política e de avanço da extrema direita, a esquerda procura evitar de todas as maneiras o debate sobre posições e decisões políticas, pois procuram se apoiar na chamada direita “civilizada” como Rodrigo Maia, FHC e outras figuras da direita tradicional.

Os debates políticos e as críticas são métodos para o avanço da sociedade. O debate de posições, apontamentos e até denuncias servem para esclarecer o que está ocorrendo e o que pode ocorrer, em especial na política. Na política, as críticas servem para levantar pontos, argumentar e comparar com situações que já ocorreram em períodos anteriores. Sempre no sentido de esclarecer as posições políticas.

O avanço nas ciências e o progresso da humanidade se deu através de críticas e grandes debates que permitiram o esclarecimento e aprimoramento de idéias.

Um bom exemplo foi o que ocorreu com as críticas a Guilherme Boulos que deixou Valério Arcary (ex-PSTU e agora PSOL). Vários argumentos foram apresentados sobre a candidatura e a postura de Boulos e Erundina, no sentido de evidenciar o caráter político da chapa e mostrar que não há nenhuma luta contra Bolsonaro nisso e Valério Arcary, em vez de discutir, apenas respondeu “mentirosas”, “caluniadoras”, “delirantes” sem rebater os argumentos.

Um excelente exemplo do porquê a esquerda pequeno burguesa não quer que haja críticas ou debates polêmicos, pois revelam a demagogia e a falta de clareza política. A resposta de Arcary mostra bem a campanha contra críticas entre a esquerda.

A crítica é um método científico e fundamental em todos os aspectos da vida política. Não serve para destruir, a não ser posições sem argumentos e enganadoras, mas de maneira democrática argumentar e tirar conclusões.

No momento político em que vivemos, a arma da crítica é fundamental para esclarecimento e avanço dos trabalhadores na luta contra o golpe e o governo fascista de Jair Bolsonaro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas