Menu da Rede

Antônio Carlos Silva

A arte para os comunistas

A concepção mais libertária sobre a arte

Graças a Leon Trótski podemos entender qual a real concepção marxista sobre a arte e a cultura

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Os problemas da cultura e da arte são sensíveis aos marxistas. Nos debates na Revolução Russa este era um tema que foi colocado de uma maneira bastante prática: qual deve ser a concepção dos marxistas para a arte e com base nisso qual deve ser a atitude do Estado operário e do partido para a arte.

O PCO está realizando sua 46ª Universidade de Férias com o tema do stalinismo. Esse debate sobre a arte será abordado no curso e foi, logicamente, objeto de debates entre os revolucionários e a burocracia que se apoderou do poder após a morte de Lênin.

Nos primeiros anos da Revolução, os bolcheviques, em particular Leon Trótski, defendiam que o Estado não deveria intervir nos debates entre as diferentes escolas literária e os movimentos artísticos. Em suma, o Estado não deveria adotar nenhuma escola como sua, mas deixar que os artistas e as escolas pudessem se desenvolver livremente.

Tal é a concepção marxista e que foi deturpada pela burocracia. O stalinismo, vendo o desenvolvimento livre dos artistas como uma ameaça, procurou controlar a arte até sufocá-la e torná-la apenas uma expressão da burocracia.

Para quem tem interesse no tema, o jornal Causa Operária está trazendo artigos sobre o tema em seu Terceiro Caderno. Os debates podem ser encontrados em alguns textos de Leon Trótski. No capítulo VII de A Revolução Traída, livro que procura analisar cientificamente o fenômeno da burocracia, Trótski se dedica a mostrar como a burocracia sufocou a arte na URSS, que durante os anos da Revolução, produzia o que de mais avançado se fazia na vanguarda artística da época.

Trótski e os trotskistas combateram esse crime contra a arte, defendendo a concepção marxista para o problema, ou seja, que a arte deve ser livre.

Graças ao desastre stalinista, criou-se uma ideia de que os comunistas seriam defensores, se não de um controle da arte, mas de determinados limites a ela.

Trótski teve o mérito de preservar a concepção marxista sobre o problema. Trata-se da política mais libertária em relação à arte jamais desenvolvida. A concepção dos comunistas sobre o problema é a defesa incondicional de toda liberdade em arte. “Toda licença em arte”, dizia o Manifesto da FIARI (Federação Internacional dos Artistas Revolucionários e Independentes), escrito por Trótski e o poeta e fundador do surrealismo, André Breton.

Nenhum pretenso anarquista, com todas as matizes que se possa imaginar, foi capaz de produzir uma concepção tão libertária para a arte.

Essa não é uma posição de Trótski, essa é a posição dos marxistas, que Trótski teve o mérito de defender até o fim de sua vida, assim como fez em todas as questões políticas.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.