Bolívia
A Bolívia é um dos países que menos realiza testes para detecção do Covid-19 no mundo. O golpe de Estado que derrubou Evo Morales agravou a situação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Foto: Natacha Pisarenko/AP
Presidente golpista, Jeanine Áñez comanda uma crise humanitária | Foto: Natacha Pisarenko/AP

A Bolívia está sendo muito afetada pela pandemia do coronavírus. O golpe de Estado articulado pelo imperialismo agravou a situação do país.

A derrubada do presidente eleito Evo Morales (MAS) por um golpe militar de características fascistas, articulado pela Organizações dos Estados Americanos (OEA), resultou na chegada ao poder de Janine Áñez. Esta tem desmontado todos os programas sociais e implementado uma política do tipo neoliberal, que se orienta no sentido de acabar com as políticas de atenção à saude, habitação, alimentação e educação.

A participação do governo fascista de Jair Bolsonaro e da extrema-direita religiosa se destacam na articulação golpista na Bolívia.

Uma das principais medidas tomadas por Añez  foi a expulsão dos médicos cubanos do país. Os médicos cubanos, que trabalhavam  em diversas regiões do país sul-americano, poderiam ajudar a salvar vidas neste momento. Como uma representante típica do neoliberalismo, Añez deixou o povo sem atenção na área da saúde.

Em relação ao COVID-19, A Bolívia é um dos países que proporcionalmente menos realiza testes de detecção do coronavírus no mundo. Centenas de pessoas estão morrendo em casa ou até mesmo nas ruas. Corpos têm sido retirados das ruas. Em geral, os hospitais públicos não conseguem suprir a demanda, pois faltam profissionais, infraestrutura e investimentos públicos. É necessário destacar que os dados são muito pouco confiáveis, então é possível deduzir de que os números sejam muito maiores.

Historicamente, a nação mais pobre da América do Sul é a Bolívia. Contudo, o golpe de Estado aprofundou a situação. A ingerência do imperialismo teve por objetivo colocar um representante dos seus interesses econômicos no controle do Estado. A política de execução de golpes de Estado evidencia que o imperialismo, sobretudo o norte-americano, não está mais disposto a tolerar a esquerda nacionalista latino-americana, por mais moderada que este seja. Evo Morales fez seguidas concessões para o imperialismo, o que não foi capaz de impedir o avanço golpista.

A pandemia assola um país destruído pela política neoliberal dos golpistas, que em pouco tempo afundou o país na miséria e na opressão. A repressão política é um recurso que os golpistas têm usado contra a esquerda e os movimentos sociais. A candidatura do MAS às eleições gerais está em primeiro lugar nas pesquisas eleitorais, e por isso a direita golpista quer adiar ou cancelar o processo eleitoral.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas