A candidatura de Lula não depende da Rede Globo

rui analise

A discussão política brasileira foi tomada de assalto por uma febre eleitoral de alta intensidade. O povo brasileiro teve o desprazer de assistir o assim chamado ‘debate’ eleitoral, na quinta-feira dia 9 de agosto, na rede Bandeirantes, feito sem a presença do ex presidente Lula e sem nem mesmo Haddad ou Manuela, mostrando a farsa completa que é a eleição presidencial sem Lula.

Diante dessa empreitada golpista de grande envergadura, há um aspecto que a esquerda pequeno-burguesa brasileira simplesmente não é capaz de entender. É o fato de a imprensa golpista não conseguir engolir o caroço chamado Lula, um político famoso pela sua capacidade de conciliação. Esse tema foi discutido em detalhes na última análise da semana. O impasse acontece por que devido a sua grande força política, Lula é capaz de furar o intenso bloqueio montado pela imprensa capitalista brasileira, que conseguiu transformar o regime eleitoral brasileiro, nunca antes conhecido pelas suas características democráticas, em um processo farsa completo, quase que totalmente controlado pela direita.

Veja abaixo um trecho em áudio da última análise política da semana, onde o companheiro Rui Costa Pimenta discute esse problema, seguido da transcrição do mesmo áudio:

 

“Finalmente, o que que acontece? A campanha eleitoral fica na mão da globo, bandeirantes, TV record, cada uma de acordo com a sua audiência, a globo tem a metade da audiência do país, então nós somos obrigados a dizer que fica na mão da globo. Se você tem mais da metade você tem mais da metade, você tem maioria, maioria absoluta. Assim nós chegamos em um sistema eleitoral perfeito, que é o que: existe um único propagandista eleitoral, que é a rede globo, por que o resto tudo está proibido. A rede globo, em 46 dias, ela diariamente fala o que ela quer pra metade da população, metade do eleitorado, e isso repercute para todo o eleitorado. O resto do país tem que se contentar em fazer uma campanha que nunca vai atingir nem 15% do eleitorado. A importância da candidatura do Lula é isso aí, é uma candidatura que não depende da rede globo. Por isso que ele é um problema, se a rede globo faz campanha dele, muito que bem, se a rede globo não faz campanha pra ele, dá na mesma quase.”

É justamente por causa do gigantesco apoio popular de Lula que a sua candidatura é nesse momento a única expressão da luta contra o golpe nas eleições presidenciais. Devemos mobilizar para o dia 15 de agosto, e impor a inscrição da candidatura do Lula, para desgosto da rede globo e toda a imprensa capitalista nacional e internacional.