Ataque às terras indígenas
Golpistas tomam medida para tomar de assalto terras e entregar para fascistas do latifúndio nacional
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
GE DIGITAL CAMERA
Índios em ocupam a frente do congresso. Imagem: reprodução |

Após a nova normativa que reduz a proteção das terras indígenas, pelo presidente bolsonarista da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, ex-delegado da Polícia Federal e diversos aliados ruralistas, junto com a UDR, que traz apenas o reconhecimento das terras indígenas homologadas por decreto presidencial. Sendo assim territórios que estão em processo de demarcação serão extintos.

Com apoio do golpista Bolsonaro, Xavier e Nalbhan Garcia, ex-dirigente da União Democrática Ruralista (UDR), órgão fascista de assassinatos da população camponesa, levaram para o congresso o congelamento das demarcações de terras, apoiado por toda bancada ruralista.

País tem o total de 237 territórios na situação de processo de demarcação, total de 9 milhões de hectares, Incra liberou esses territórios para ser entregue, vendidos e loteados por preço de banana para ricos, estrangeiros e grileiros de terra.

A cada passo que os golpistas dão, vão se sentindo mais à vontade para saquear suas terras. Um ataque violento às comunidades indígenas que lutam bravamente contra o latifúndio nacional, que vem passando como um trator por cima das tradicionais comunidades e seus territórios indígenas, plano traçado para sugar  o que ainda resta para esse povo, suas terras.

População indígena está ainda mais ameaçada, já era perseguida pelos fascistas antes mesmo dessa situação, agora com essa nova medida para massacrar o povo e tomar de assalto suas terras, irá aumentar o índice de trabalhadores assassinados pelo latifúndio.

Uma situação que leva uma observação mais aprofundada é o apoio da Funai, onde exerce um papel contrário, órgão que era para defender o interesse de todas as comunidades indígenas, defende o fim de suas terras, se tornando um objeto controlado pela direita e pelos ruralistas.

Golpistas estão aproveitando toda a crise do Covid-19, para roubar tudo e impor a ferro e fogo a opressão, e acabar de vez com povo pobre, tanto índios como também camponeses, trabalhadores do campo.

A única saída para esse povo, é a alternativa da mobilização. É preciso reunir e organizar as comunidades tradicionais para colocarem para fora todos bolsonaristas de dentro da FUNAI. Órgão deve ser controlado pelo povo indígena e não pela direita golpista.

Construir e organizar comitês de auto-defesa para reagir aos ataques. Levar a mobilização e também fazer dela luta para derrubar governo ilegítimo, vincular mobilização pelo Fora Bolsonaro.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas