Italian fascist dictator Benito Mussolini (1883 - 1945) giving a speech. (Photo by Fox Photos/Getty Images)
|

A segunda guerra Ítalo-Etíope começou em outubro de 1935 e terminou com a anexação da Abissínia, atual Etiópia, pelo Império Italiano em maio de 1936.

No dia 9 de maio de 1936, depois de alguns meses de resistência das forças etíopes, a Itália fascista de Mussolini anexava a Abissínia ao seu território.

A guerra ficou conhecido como a segunda guerra Ítalo-Etíope e foi marcado pelo massacre de mais de 500 mil pessoas entre civis e soldados etíopes. O império fascista italiano enfrentando tamanha resistência, recorreu ao uso de armas químicas proibidas, como o gás de mostarda, isso sem contar os fuzilamentos, bombardeios e a escravização do país após a anexação.

A Abissínia era então membro da Liga das Nações, mas nem isso e nem o massacre promovido no país fizeram com que os países supostamente democratas tomassem alguma ação em defesa da Abissínia, afinal, esses também possuíam colônias na África e na Ásia.

O Império fascista será formado com o fim da guerra e com a criação da África oriental italiana, composta pela Eritreia, Abissínia e Somália italiana.

Relacionadas