9 de Abril de 1952 – Movimento Nacionalista toma o poder na Revolução Nacional Boliviana

A revolução boliviana de 1952, popularmente conhecida como a Revolução Nacional , marca a entrada da Bolívia para o século XX. É um período que se estende de 9 de abril de 1952 até o golpe de Estado de 4 de novembro de 1964

Após ter conseguido apenas um assento dos 27 totais nas eleições parlamentares de 1949, o Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR) ganhou as eleições presidenciais de 1951, à época realizada com base em sufrágio censitário.

A surpreendente vitória por ampla margem de seu candidato, Victor Paz Estenssoro, sobre o candidato da situação contou com o apoio do recém-formado Partido Comunista boliviano e também da organização Trotskista, Partido Obrero Revolucionario (POR). Todavia, as forças armadas o impediram de assumir, instituindo uma junta militar com o apoio do parlamento.

Em nove de abril de 1952, ante uma crescente insatisfação popular para com o governo dessa junta, o MNR tentou chegar ao poder através de um putsch, em aliança com um o general da Polícia Nacional, Hernán Síles.