Apenas em 2020
No Brasil, o número de operações médicas feitas em decorrentes de abortos mal sucedidos supera em 79 vezes o número de abortos legais realizados pelo Sistema Único de Saúde
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
clinica de aborto RJ
Clínica clandestina de aborto no Rio de Janeiro | Foto: Reprodução

No Brasil, o número de de curetagens e aspirações realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em mulheres que tiveram abortos, espontâneos ou causados, mal sucedidos é de 80.948. No entanto, o número de abortos legais realizados pelo Sistema é de apenas 1.024.

A dificuldade de realizar um aborto legal no Brasil faz com que as mulheres se vejam obrigadas a fazer a operação em clínicas ilegais ou de forma muito precária em algum outro ambiente inadequado, como em suas próprias casas. Isso gera a necessidade destas operações médicas realizadas pelo SUS, que já equivalem a 79 vezes o número de abortos legais realizados no país.

Para se realizar um aborto no Brasil em caso de estupro, por exemplo, é necessária a apresentação de um boletim de ocorrência, que muitas vezes não é feito. No entanto, há alguns hospitais no país que se recusam a fazer a operação do mesmo jeito, como foi o caso ocorrido no Espírito Santo e que ganhou as notícias no último fim de semana.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas