HAMBURGUER_1
SHARE

Rui Pimenta: “Doria pode ser o candidato principal da burguesia”

Anterior
Próximo

Dia de Hoje na História

80 anos da Batalha de Bialystok-Minsk

A Batalha de Białystok – Minsk foi uma etapa da Operação Barbarrosa. Os alemães derrotaram as forças soviéticas e abriram caminho para o avanço no interior do território da URSS.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Invasão alemã da URSS – Reprodução

A Batalha de Bialystok-Minsk, foi um dos primeiros combates travados no território da Bielorrússia, em 1941, durante a Operação Barbarossa. Esta organizou a invasão da União Soviética pelas forças militares da Alemanha nazista.

O combate terminou com o cerco e destruição de três exércitos soviéticos praticamente completos pela tática militar da guerra-relâmpago ( blitzkrieg) das forças invasoras.

O segundo e terceiro grupos Panzer do Grupo de Exército do Centro das forças alemãs dizimaram as defesas fronteiriças da URSS, derrotando todos os contra-ataques. Quatro exércitos soviéticos da Frente Oeste (3º, 4º, 10º e 13º divisões)  foram cercados próximo de Bialystok e Minsk no dia 30 de junho.

A derrota soviética abriu caminho para o avanço alemão de 460 Km para o interior do território da União Soviética. A vitória esmagadora deu a impressão para muitos de que os soviéticos haviam sido derrotados definitivamente. O avanço em direção a Smolensk abriu a possibilidade de  se planejar um ataque à capital Moscou.

O combate teve como saldo 420.000 baixas do Exército Vermelho contra 12.157 das forças alemãs.

A política da burocracia stalinista que governava o Estado Operário provou ser um fator de extrema debilidade da defesa da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. A repressão política desencadeada contra os quadros revolucionários dentro do aparelho de Estado e nas Forças Armadas debilitou o Exército Vermelho, que foi incapaz de impedir a penetração nazista no território soviético. A substituição dos militares leais à Revolução e dedicados à defesa do país por elementos medíocres e servis à burocracia contribuiu de forma decisiva para debilitar as Forças Armadas.

No período prévio à sua expulsão do Partido Comunista da URSS, Leon Trótski relatou à Comissão Central de Controle (CCC) que a política implementada pela burocracia stalinista debilitava a defesa nacional e que já se colocava o perigo de guerra. Ele foi acusado de alarmismo pelos seus inquisidores, que quase entregaram a nação para os nazistas no período mais crítico da Operação Barbarossa.

Cabe destacar o pacto Molotov–Ribbentrop, firmado entre a burocracia stalinista e os nazistas em 24 de agosto de 1939, criou ilusões em Stálin de que Hitler não invadiria a URSS. Stálin acreditava que o chefe nazista cumpriria o acordo firmado e, portanto, não se preparou para a hipótese de uma invasão.

A morte de dezenas de milhões de soldados e cidadãos soviéticos na luta contra o invasor alemão e a destruição massiva da economia são resultados diretos da política contrarrevolucionária do stalinismo no plano interno e de conciliação com o imperialismo no âmbito externo.

Os nazistas só foram derrotados em sua empreitada em território soviético graças à mobilização revolucionário dos trabalhadores da URSS, que expulsaram os hitleristas, e aos competentes militares do Exército Vermelho que não ouviram as lorotas stalinistas e saíram em defesa do Estado Operário.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.