Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
MaduroAvenidaBolivar01SEP2016
|

A Frente Brasil Popular e o Comitê Nacional Lula Livre, que congrega as maiores e mais importantes organizações nacionais dos trabalhadores e da juventude, desde organizações sindicais, como a CUT e a CTB, passando por organizações dos trabalhadores do campo, como o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), e das cidades, como a Central de Movimentos Populares, organizações estudantis, como a UNE e a UBES, e partidos de esquerda, como o PT, PCdoB, PCO e PSOL, deliberam em reuniões realizadas nesta semana a realização, no próximo dia 8 – sexta-feira-, de atos unificados em todas as regiões do País em defesa da Venezuela, contra o golpe de estado que o imperialismo norte-americano procura impulsionar

Esses atos serão realizados em frente à Embaixada (DF) e Consulados venezuelanos em todo o País e representam uma decisão importante da maioria da esquerda nacional de apoiar a luta do governo Maduro e do povo venezuelano contra as tentativas do governo Trump e de seus capachos na America Latina, como os governos do presidente ilegítimo Jair Bolsonaro, de Macri (Argentina) e Ivan Duque (Colômbia), que agem para derrubar o governo eleito pelo povo e colocar no seu lugar, “súditos” que se submetam às ordens dos tubarões capitalistas norte-americanos, destruindo a economia da Venezuela, roubando suas riquezas naturais e submetendo milhões à fome e à miséria.

Essa posição se contrapõe à politica capituladora de setores da esquerda nacional e internacional que se colocam claramente ao lado do imperialismo, seja defendendo diretamente o “fora Maduro”, como o PSTU,  ou apoiando a deposição do governo eleito pelos venezuelanos, sob o disfarce de “diálogo” e pedido de “renuncia” de Maduro e antecipação das eleições, como proposto, entre outros, pelo ex-presidente do Uruguay, José Mujica. Essas e outras posições reacionárias levaram também setores da direita do PT e do PSOL a criticarem a presidenta do PT, deputada Gleise Hoffmann, por conta de sua acertada presença na posse do presidente Nicolás Maduro.

É preciso ir às escolas e universidades, aos bairros e locais de trabalho para realizar uma ampla mobilização, no dia 8, em em defesa da Venezuela. Toda a esquerda classista, os trabalhadores e os jovens brasileiros precisam tomar como sua a luta contra o golpe internacional orquestrado pelo imperialismo norte-americano, uma vez que o destino da Venezuela pesará sobre o destino do povo brasileiro diante do governo golpista de Jair Bolsonaro.

Derrotar o golpe na Venezuela é derrotar Bolsonaro. Calar-se é apoiar Bolsonaro. Por isso, dia 8, vamos todos à Embaixada e aos Consulados da Venezuela no Brasil, a partir das 11h.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas