Monteiro Lobato: 70 anos da morte do grande defensor do “Petróleo é Nosso”

monteiro

O escritor da famosa coleção infantil “Sítio do Pica-Pau Amarelo”, José Bento Monteiro Lobato teve sua morte em 4 de julho de 1948, aos 66 anos de idade, na cidade de São Paulo. Um dos escritores mais populares da nossa história, Monteiro Lobato também foi autor da famosa personagem Jeca Tatu, junto ao livro “Urupês”, que narra a rotina de caipiras do interior de São Paulo.

Monteiro Lobato também escreveu, em forma de histórias infantis, críticas ao governo de Getúlio Vargas tendo como mote a tímida exploração do petróleo. O escritor queria que Vargas realizasse mais perfurações de campos de petróleo, pois sabia do potencial benefício para o país. O livro infantil chamado “O Poço de Visconde” contém essa crítica. Outrossim, matéria jornalística de Lobato chegou a ser censurada pelo governo varguista tendo em vista suas críticas ao governo Vargas. Foi um dos impulsionadores do movimento conhecido como “O Petróleo é Nosso”.

Como defensor nacionalista e crítico explícito, Lobato chegou a ser preso por alguns anos devido à censura. Sua obra, entretanto, está livre para conhecimento do povo brasileiro.