Menu da Rede

Região Sul registrou atos em mais de uma centena de cidades

Botar para correr

6 vezes em que o MBL apanhou em atos da esquerda

Ou: seis dicas do porquê o MBL e a direita não devem aparecer nas manifestações

Esquerda escorraçou invasores na embaixada da Venezuela – Arquivo

Publicidade

Há alguns dias, um artigo, publicado neste Diário no dia 22 de junho, vem ganhando bastante destaque nas diversas redes sociais. Intitulado: “Um aviso ao MBL: a direita não é bem-vinda às manifestações“, o texto explica que as mobilizações que tomaram conta das ruas são da esquerda e denuncia a tentativa da direita de se infiltrar no movimento, em grande medida como foi feito em 2013.

O grande número de visualizações e compartilhamentos mostra que o povo que está saindo às ruas não está disposto a aceitar nenhuma manobra da direita. Mostra que a esquerda não precisa ficar na defensiva diante da campanha golpista da direita nos jornais burgueses de que é preciso aceitar o “centro” (que na verdade é a direita) nas manifestações e “largar o vermelho e levar o verde e amarelo”.

Para refrescar a memória de todos e lembrar porque o povo acha que o MBL ou qualquer direitista verde e amarelo deve ser escorraçado à força das manifestações, listamos seis momentos marcantes em que o MBL e sua turma de coxinhas tiveram um tratamento “digno” nos atos da esquerda.

1. O 1º de Maio de 2017, na Av. Paulista

Arthur do Val, hoje deputado estadual pelo Patriotas, conhecido no Youtube como “Mamãe Falei”, gosta de provocar a esquerda. Nas comemorações do 1º de Maio de 2017, ele teve o azar de encontrar companheiros do PCO, da CUT e do PT.

Por sua sorte, ele conseguiu se esconder a tempo atrás do cordão da Polícia Militar. Não fosse isso, nem os dois bombados com cara de neonazistas contratados por ele dariam conta de protegê-lo, provavelmente entrariam na roda também.

2. Ato contra a prisão de Lula em Curitiba

O mesmo Arthur do Val foi provocar a esquerda em uma das primeiras manifestações que ocorreu em Curitiba contra a prisão do ex-presidente Lula. O ato acontecia na Praça Santos Andrade até que o youtuber do MBL foi surpreendido e teve que correr bastante.

Uma pena que a rasteira não pegou.

3. Ato contra a ditadura militar

Em março de 2019, a esquerda organizou um ato em repúdio ao golpe militar de 1964 na Avenida Paulista. A algumas quadras de distância, em frente à FIESP – o reduto dos coxinhas -, direitistas ensaiaram uma comemoração do golpe e da ditadura.

Militantes da esquerda, membros do Coletivo Democracia Corintiana e de outras organizações, acabaram com a festa.

4. Esquerda se junta para proteger a sede da UNE

Também em 2019, alguns grupos da direita tentaram marcar uma ação contra a UNE, bem em frente à sede da entidade estudantil.

Partidos de esquerda e outras organizações convocaram a militância para proteger o local e colocar a direita para correr. O resultado, você pode ver no vídeo. Não fosse a Polícia Militar, novamente, e não teríamos certeza se os poucos direitistas que tentaram a sorte estariam aqui para contar a história. Mesmo assim, a coisa não terminou bem para eles. Depois, os provocadores postaram vídeos na internet chorando e reclamando da “violência” da esquerda.

5. Defesa do Consulado de Cuba

O ano de 2019 foi bastante movimentado e infeliz para a direita. No início do ano, a direita brasileira marcou um ato com alguns gusanos em frente ao Consulado de Cuba.

A esquerda foi avisada a tempo e se preparou para impedir a provocação. Mais uma vez, a coisa não terminou nada bem para os direitistas. Veja tudo o que aconteceu em duas partes:

Tem o chorinho também…

6. Esquerda impede invasão na Embaixada da Venezuela em Brasília

A direita golpista brasileira e venezuelana invadiram de surpresa a Embaixada da Venezuela em Brasília.

A esquerda novamente se juntou para colocar os golpistas para correr. E foi o que aconteceu.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.