5 motivos para participar da 43ª Universidade de Férias do PCO

A mais tradicional atividade de formação da esquerda brasileira terá sua 43ª edição entre os dias 12 e 26 de janeiro de 2019, em São Paulo. É a Universidade de Férias do Partido da Causa Operária e Acampamento da Aliança da Juventude Revolucionária, cujo tema será Fascismo: o que é e como combatê-lo?, coordenado e ministrado por Rui Costa Pimenta.

O tema do fascismo adquiriu especial relevância a partir dos movimentos de rua de 2013 e mais recentemente com a perspectiva da posse dos fascistas Jair Bolsonaro (PSL) e Hamilton Mourão (PRTB) no governo.

Mas afinal, o que é o fascismo? Desde a 2ª Guerra Mundial, fascista tornou-se um adjetivo comum – sinônimo de autoritário ou intransigente. Evidentemente, tal generalização gera uma grande confusão sobre a natureza desse fenômeno político. Ocorre que o fascismo é um movimento político direitista, de características bastante específicas, que deve ser combatido de modo também bastante específico.

Quer cinco bons motivos para aprender mais sobre o fascismo e a luta contra ele e para não perder essa atividade única?

1. Um curso sobre fascismo inédito em sua extensão e profundidade

Desde a nova ascensão do fascismo no Brasil, sobretudo a partir de 2013, pipocam palestras e debates sobre o tema nas universidades, nas escolas, nas organizações populares. É inédito porém um curso com 14 dias de duração sobre este tema candente. As aulas ocorrem em um turno do dia, e os participantes ficam livres para dialogar e indagar sobre suas dúvidas pessoais sobre o tema, numa construção dialética do conhecimento.

A livraria do PCO montará ainda uma banca especial com título sobre o tema. Assim, além da apostila do curso, você poderá adquirir outras obras importantes para a compreensão do fenômeno político do fascismo.

2. Feito por marxistas que lutam contra o fascismo

O Partido da Causa Operária vem se destacando sobretudo nos últimos anos na luta contra o golpe e contra o fascismo no Brasil. É considerado, internacionalmente, uma das organizações políticas de vanguarda na defesa de uma política verdadeiramente marxista e revolucionária, com ramificações em mais de 20 estados da federação em em diversos países da Europa e América do Sul.

No que concerne especificamente à luta contra o fascismo e suas diversas manifestações, foi o PCO quem estimulou desde 2014 a formação de Comitês de Luta contra o fascismo – e em 2016 contra o golpe. Foram esses comitês que organizaram sua autodefesa e enfrentaram decididamente os fascista nas instituições de ensino e nas ruas em Recife, Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e mais recentemente no Rio de Janeiro – no caso da revoada dos coxinhas do MBL em frente ao Colégio Pedro II.

Os militantes do PCO buscam levar à prática a política do Partido, e por isso estão presentes na organização dos principais atos de rua dos últimos anos, como as manifestações pela anulação do impeachment de Dilma Rousseff, contra a prisão de Lula – em Curitiba, Porto Alegre e São Bernardo do Campo –, ou no registro de sua candidatura – em Brasília. Na universidade de férias, você não apenas estudará o fascismo, mas estará em contato direto com alguns daqueles que organizam hoje a luta contra o fascismo no Brasil.

3. Rui Costa Pimenta: um importante líder político e intelectual

Rui Costa Pimenta, o principal ministrante do curso, esteve presente nos anos iniciais da corrente Causa Operária na década de 1970, tendo participado da criação do Partido dos Trabalhadores e, no início da década de 1990, da criação do Partido da Causa Operária. Não apenas tem uma ampla experiência política como militante e liderança dessa importante organização de esquerda, como também é um destacado intelectual autor de diversos livros e responsável por conduzir regularmente o Análise Política da Semana, programa transmitido na internet pela Causa Operária TV, com dezenas de milhares de expectadores. No campo da formação política, é ainda o principal responsável pela criação da própria Universidade de Férias do PCO, tendo estado à frente de suas 42 edições anteriores ao longo de mais de 20 anos.

 

4. A bibliografia

Serão disponibilizados textos de autores marxistas fundamentais – alguns dos quais lutaram diretamente contra os fascistas no Entre Guerras.

Uma coletânea do revolucionário bolchevique Leon Trotsky é Revolução e contrarrevolução na Alemanha, trazendo textos escritos entre 1929 e 1933 pelo organizador do Exército Vermelho soviético. A obra foi coligida e impressa em 1933 pelo intelectual trotskista brasileiro Mário Pedrosa (1900-1981), que também a traduziu e prefaciou no calor dos acontecimentos.

Outra obra de Trotsky traz seus escritos entre 1932 e 1940 e foi organizada pelos editores da Pioneer Publishers, quando deu aos prelos pela primeira vez o panfleto Fascismo: o que é e como combatê-lo [Fascism: what is it and how to fight it] em 1944, a qual teria 15 anos depois, em 1969, uma nova edição revisada e prefaciada pelo próprio jovem editor George Lavan Weissman (1916-1985).

 

5. Lazer e boa companhia

O curso será realizado num hotel-fazenda em São Paulo, onde será possível ter lazer com a família, além de ambiente de estudos e concentração. As refeições e a manutenção do ambiente de estudos é realizada pelos próprios participantes, em organização coletiva do trabalho em atmosfera de camaradagem. Quem se aproxima do PCO pelas Universidades de Férias cultiva uma duradoura relação de amizade com os militantes e de afinidade com sua política. Você pode integrar-se ao acampamento da juventude ou instalar-se nos confortáveis quartos coletivos do hotel.


Há muitos mais motivos – sobretudo políticos – para a participação na Universidade de Férias e para o aprofundamento neste tema. Afinal, desde 2016 a luta contra o golpe está na ordem do dia da política nacional. Você não vai perder essa chance, vai? Entre em contato conosco e inscreva-se já na 43ª Universidade de Férias do PCO e no Acampamento da AJR!

(11) 98589-7537 (TIM)
(11) 96388-6198 (Vivo)
(11) 97077-2322 (Claro)
(11) 93143-4534 (Oi)