Efeitos do golpe de estado
Desde 2015, cada vez mais jovens formados em faculdades não têm conseguido obter empregos em suas áreas de estudo, tendo que se contentar com profissões de mais baixa qualificação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
formandos unip
Formandos da UNIP 2019 | Foto: Reprodução

Um levantamento realizado pela consultoria IDados revelou que 525 mil trabalhadores com diploma, entre 22 e 25 anos, ocupam vagas de empregos abaixo de seu nível de qualificação. O número equivale a 40% dos brasileiros desta faixa etária com ensino superior completo.

O levantamento indica que o período em que a situação começou a apresentar essas características foi a partir de 2015, quando começou a articulação para um golpe de estado que derrubaria o governo eleito de Dilma Rousseff (PT). Desde então, a devastação econômica provocada pelos governos golpistas da direita apenas piorou a perspectiva de emprego para os jovens no Brasil.

Ainda de acordo com previsão da instituição, a situação tende a piorar com a crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus nesse ano.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas