Era lançado o Sputnik 1
O lançamento do primeiro satélite artificial a orbitar a terra trouxe inúmeros ganhos à ciência e ao desenvolvimento tecnológico da humanidade.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
maxresdefault-300x169
Sputnik 1 orbitando a terra. |

No dia 04 de outubro de 1957 a humanidade lançava ao espaço o primeiro satélite de sua própria fabricação. Este feito sem precedentes, e que mudaria para sempre o entendimento que temos sobre o espaço, sobre a própria terra e de ganhos imensuráveis quando falamos em tecnologia, só poderia ter sido feito por um estado operário.

Apenas doze anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial, a União Soviética (que havia sofrido uma grande destruição durante a guerra) lançava ao espaço o satélite artificial Sputnik 1, uma bolinha prateada com 58 cm de diâmetro, 83 kg e que fazia um incansável “bip” a todos que conseguissem conectar seus rádios à frequência do objeto.

O objeto fora lançado do Cosmódromo de Baikonur, maior base de lançamentos de foguetes do mundo até hoje, por meio de um foguete R-7. Os R-7 foram no princípio projetados como lançadores de armas nucleares, mas nunca chegaram a ser utilizados em batalha. A versão utilizada para o lançamento do Sputnik 1 era uma versão menor.

A velocidade do satélite era de 29.000 quilômetros por hora, o que fazia com que completasse a órbita terrestre em  96,2 minutos. O Sputnik 1 transmitiu sinais por 22 dias, antes de suas baterias acabarem. No dia 04 de janeiro de 1958 o satélite queimou, ao entrar na atmosfera terrestre.

O lançamento do satélite no ano Internacional da Geofísica não só demonstrou à humanidade que era possível chegar ao espaço, como também deu à ciência informações valiosas, como a densidade da atmosfera superior e informações sobre a ionosfera.

Nos termos políticos, o Sputnik 1 conseguiu mostrar ao mundo os avanços científicos da União Soviética, além de inaugurar oficialmente a corrida espacial entre o país e o imperialismo dos Estados Unidos.

É possível escutar o “bip” que fazia o satélite, enquanto ainda estava em órbita, fazendo uma pesquisa simples na internet.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas