Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bolsonaro-defesa-golpe-1964
|

O presidente ilegítimo ordenou que os quartéis comemorem, no próximo domingo, o dia 31 de Março, a data que marca os 55 anos do golpe militar de 1964.

Nos quartéis, os comandantes lerão uma ordem do dia especial dedicada ao tema. As celebrações ficarão por conta dos comandantes militares, que decidirão como conduzir as homenagens aos golpistas de 1964, segundo informou o porta-voz da presidência, o general Rêgo Barros.

Não é saudosismo da ditadura. Bolsonaro vem fazendo propaganda sistemática em favor de um novo golpe militar. Elogiou Pinochet e Stroessner.

Falam pela boca do presidente os comandantes militares, a alta cúpula das forças armadas, que estão deixando claro que um novo golpe é uma opção no repertório dos generais e de um setor da burguesia. Ameaçam toda a população com a ordem dada aos quartéis.

É uma declaração de guerra aos direitos democráticos de todos os brasileiros. Deve ser repelida pela ação militante, organizada, das entidades de luta da classe trabalhadora e de todo o povo oprimido.

A comemoração do golpe de 64 e da ditadura militar é uma ameaça direta e concreta de uma nova ditadura fascista. É preciso combatê-la sob a palavra-de-ordem de “Fora Bolsonaro” e todos os golpistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas