30/03/1856: Tratado de Paris encerra a Guerra da Crimeia

Em 30 de março de 1856, o Tratado de Paris põe fim à Guerra da Crimeia, consagrando a derrota da Rússia diante da Inglaterra e da França, aliados pela primeira vez depois de sete séculos. Tendo entrado em vigor em 16 de abril de 1856, declarou a neutralidade do Mar Negro e proibiu a navegação aos barcos de guerra bem como a construção de fortificações. Marca o início de um severo declínio da influência do Império Russo na região.

A Guerra da Crimeia fʋi um conflito ocorrido entre outubro de 1853 e fevereiro de 1856, envolvendo de um lado o Império Russo e do outro o Império Otomano (atual Turquia), Grã-Bretanha, França, e o Reino da Sardenha. Esta guerra é na verdade parte de uma série de disputas por territórios do então decadente império Turco-Otomano, e seu nome deve-se ao fato de que boa parte das batalhas ocorreram na península da Crimeia, hoje parte do território ucraniano.

Após o Congresso de Viena, em 1815, as grandes potências europeias iriam experimentar três décadas de paz, sendo que as pressões políticas, econômicas, sociais e nacionalistas eram ao mesmo tempo contidas. Finalmente o sistema de Viena começou a ruir, e um dos primeiros problemas à vista era a fraqueza política demonstrada pelo império turco-otomano, e a possibilidade de fragmentação de seus domínios. Os europeus enxergaram nesse quadro a necessidade de evitar tal fragmentação, e evitar a expansão russa na região.