Dia de Hoje na História
A independência peruana foi resultado de um lento processo de desentendimento entre a elite local (chamada elite criolla) e o Império espanhol
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
200px-Josedesanmartin (1)
General San Martín | Foto: Reprodução

A Independência do Peru foi proclamada pelo general argentino José de San Martín, em 28 de julho de 1821, que também foi o primeiro presidente do Peru, cargo que ocupou do dia da independência até o dia 20 de setembro de 1822.

A independência peruana foi resultado de um lento processo de desentendimento entre a elite local (chamada elite criolla) e o Império espanhol. Mas a Independência do Peru não veio pacificamente. A Guerra de Independência do Peru foi composta de uma série de conflitos militares no Peru começando com a reconquista militar do vice-rei José Fernando de Abascal y Sousa em 1811 na Batalha de Guaqui, indo com a derrota definitiva do Exército Espanhol em 1824 na Batalha de Ayacucho e culminando, em 1826, com o cerco de Callao.

As guerras de independência aconteceram no contexto da revolta de 1780-1781 pelo líder indígena Túpac Amaru II e a remoção anterior do Alto Peru e das regiões do Rio da Prata do Vice-Reino do Peru.

Por conta disto, o vice-rei tinha muitas vezes o apoio da “oligarquia de Lima”, que via seus interesses de elite ameaçados pela rebelião popular e se opunha à nova classe comercial em Buenos Aires.

Verdade é que durante a primeira década de 1800, o Peru tinha sido um reduto para os apoiadores da coroa espanhola, que lutaram contra aqueles a favor da independência no Peru, Alto Peru, Quito e Chile. Assim, a História do Peru se estende desde as civilizações pré-incas até os dias de hoje.

Culturas litorâneas tais como os Moche e os Nazca floresceram entre 700 a.C. e 100 a.C.. A cultura Moche produziu notáveis instrumentos de metal e os mais excepcionais trabalhos em cerâmica da antiguidade, enquanto a cultura Nazca é conhecida pelo seu trabalho com têxteis e as enigmáticas Linhas de Nazca.

Nesse sentido, San Martín proclama la independencia del Perú, de Juan Lepiani (1914) muito tempo depois do afogamento em sangue dos indígenas. A independência peruana foi resultado de um lento processo de desentendimento entre a elite local (chamada elite criolla) e o Império espanhol. José de San Martín, da Argentina, proclamou a independência peruana em 28 de julho de 1821.

“Deste momento em diante, o Peru é livre e independente, pela vontade geral dos povos e pela Justiça da sua causa que Deus defende. Vida longa à pátria! Vida longa à liberdade! Vida longa à independência!”

Hoje San Martin é reconhecido com libertador, como aquele que proclamou a Independência do Peru.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas